A venda, "em dinheiro", incluirá o licenciamento por um período de 10 anos das patentes da Nokia, que vai dedicar-se agora à área dos serviços e redes, "o melhor caminho para se avançar, tanto para a Nokia como para seus acionistas", segundo o presidente do grupo, Risto Siilasmaa.

O negócio é confirmado num comunicado oficial conjunto, que refere que a Microsoft pagará 3,79 mil milhões de euros pela unidade de telemóveis e smartphones, e 1,65 mil milhões de euros pelas patentes da companhia finlandesa.

No comunicado refere-se ainda que Stephen Elop, atual CEO da Nokia, irá assumir o cargo de vice-presidente executivo da unidade de dispositivos e serviços.

As empresas esperam que a transação esteja concluída apenas no primeiro trimestre de 2014, depois de aprovada pelos acionistas e pelas entidades reguladoras.

Veja diferentes abordagens sobre o negócio, publicadas pelo TeK:

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.