A Motorola e a Huawei anunciaram ter chegado a um acordo que resolve todos os diferendos pendentes entre as duas fabricantes. Depois de mais de uma década de colaboração, a empresa chinesa processou a norte americana, na sequência da venda do negócio de redes da parceira, à Nokia Siemens Networks.


Na acusação a Huawei alegava que a operação colocaria nas mãos da concorrente Nokia Siemens Networks segredos comerciais da fabricante chinesa, que nos últimos anos desenvolveu tecnologia de redes para a Motorola, que esta comercializava sob a sua própria marca.


Na sequência do processo a justiça impediu a Motorola de transferir informação confidencial para a Nokia Siemens, até que as duas empresas resolvessem o diferendo num tribunal arbitral.


Ontem as empresas informaram que o processo não vai continuar já que as três entraram num acordo. Nos termos desse acordo a Motorola vai aplicar os acordos comerciais que mantinha com a Huawei à Nokia Siemens Networks, que pagará uma licença pela utilização da tecnologia.


Entretanto, a Nokia Siemens Networks e a Motorola anunciaram também ontem que o valor final da transferência da unidade de redes da Motorola para a joint-venture da Nokia e da Siemens terá um preço final de 975 milhões de dólares, menos que os 1,2 mil milhões de dólares inicialmente previstos.


Recorde-se ainda que a concretização do negócio continua condicionada pela demora no aval do regulador chinês.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.