Serve energia a mais de meio milhão de casas e fica localizado na costa oeste de Inglaterra. Chama-se Walney Extension, abriu no início de setembro, é composto por 87 turbinas eólicas e tem capacidade para gerar 659 megawatts. O parque faz parte de uma tendência que se tem vindo a verificar no sector energético, com milhares de milhões de euros a serem investidos nas fontes renováveis. O parque é neste momento o maior do mundo, mas com a fase de transição vigente, que está a privilegiar as energias verdes em detrimento das fósseis, este complexo não deverá poder gabar-se do estatuto durante muito mais tempo. Neste momento, há até uma proposta em cima da mesa para que se construa um parque com capacidade para gerar 30 gigawatts, numa ilha artificial, que poderá erguer-se até 2027, no meio do mar que separa Holanda e Noruega.

tek parque eólico
créditos: MATTHIAS IBELER

Quando atinge a capacidade máxima, o parque, que ocupa uma área de 145 quilómetros quadrados, faz chegar eletricidade a 590 mil casas. O parque foi construído pela empresa dinamarquesa, Orsted, que terminou o projeto no passado mês de junho.

Ao todo foram necessárias mais de 261 pás para compor as 87 turbinas. Cada pá pesa cerca de 30 toneladas e, de acordo com a Orsted, quando uma pá completa uma volta, a turbina gera energia suficiente para servir as necessidades energéticas de uma família durante um dia inteiro. As turbinas foram feitas pela Siemens e pela MHI Vestas, e têm 18 metros de altura.

Produção mundial de energias renováveis já chega para dar luz a meia Europa ocidental
Produção mundial de energias renováveis já chega para dar luz a meia Europa ocidental
Ver artigo

De acordo com o Business Insider, a energia é transportada do parque eólico para a rede nacional britânica através de uma complexa rede de cabos que se estende por mais de 300 quilómetros.

Todos estes números contribuem para a dimensão da Walney Extension, que bate o segundo maior parque eólico do mundo por 14 quilómetros quadrados. O London Array, que ocupa a segunda posição da lista, situa-se na costa sudeste do Reino Unido e tem uma capacidade em 29 megawatts inferior à deste novo complexo.

A produção de energia eólica é mais cara quando feita offshore, mas como os preços da energia produzida em fontes renováveis continua a cair, é expectável que mais pessoas venham a beneficiar com a instalação de parques maiores e menores do que este. Em 2050, espera-se que as fontes renováveis sejam responsáveis por pelo menos de 50% de toda energia consumida no mundo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.