A Oracle reafirmou a sua intenção de tomada hostil da sua rival PeopleSoft, aumentando para 7,5 mil milhões de dólares a proposta de compra da fabricante de software, noticiou a agência Associated Press. A Oracle justifica este acréscimo de 1,2 mil milhões de dólares em relação à sua oferta inicial com a compra recente da J.D. Edwards pela PeopleSoft.



Esta nova da oferta da Oracle foi conseguida através de ajustes mínimos na sua oferta de compra de acções ao valor de 19,50 dólares, de forma a subir a parada até aos 7,5 mil milhões de dólares, em vez dos 6,3 mil milhões iniciais.



A Oracle declarou já que este é o seu limite de oferta de compra das acções da PeopleSoft. No entanto, devido à recente compra da J.D.Edwards, a PeopleSoft alargou substancialmente o seu volume de títulos com a entrada de 53 milhões de novos papéis - facto que inevitavelmente terá de fazer aumentar em muito uma eventual oferta de compra.



Aquando da primeira proposta de compra (no início de Junho), a Oracle criou uma ambiguidade legal que lhe permitia rescindir o contrato com a PeopleSoft se esta adquirisse a J.D. Edwards. Entretanto, essa opção foi revista numa segunda oferta e esta passou a incluir a tomada da J.D. Edwards.



A PeopleSoft já rejeitou por duas vezes propostas das Oracle para a sua compra. A última, que ainda está em vigor, expira dia 15 de Agosto. No entanto fontes próximas da Oracle avançaram à Associated Press que a firma poderá vir a dilatar novamente esse prazo.



Notícias Relacionadas:

2003-07-15 - Departamento de Justiça norte-americano aprova fusão da J.D Edwards com a PeopleSoft

2003-06-18 - Oracle aumenta proposta de aquisição da PeopleSoft para os 6,3 mil milhões de dólares

2003-06-16 - PeopleSoft processa Oracle tentando impedir takeover hostil

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.