A Philips vai deixar de produzir televisores, depois de ter chegado a acordo para a transferência dos 30% que tinha na TP Vision para uma subsidiária da TPV Technology, empresa de Taiwan. O abandono do mercado das TV não vai ser total, já que os equipamentos da TP Vision vão continuar a ser produzidos com a marca Philips.

O acordo entre as tecnológicas deve ser assinado ainda durante o primeiro trimestre de 2014, estando prevista a conclusão do negócio antes do final do primeiro semestre. O negócio tem ainda que ser aprovado por reguladores e pelos acionistas das duas empresas.

O diretor executivo da Philips, Frans van Houten, acredita que a estratégia agora anunciada vai tornar a marca TP Vision mais flexível no mercado, permitindo explorar sinergias de forma mais rápida e eficiente, como o próprio referiu.

A Philips vai receber todos os anos 2,2% das receitas geradas pelo segmento dos televisores da TPV Technology e sempre um mínimo de 40 milhões de euros. Os 30% agora transferidos para a subsidiária da tecnológica de Taiwan vão render perto de 50 milhões de euros, de acordo com a informação da Reuters.

Prevê-se que a tecnológica holandesa se dedique agora ao mercado dos bens de consumo, da iluminação inteligente e de equipamentos para a área da saúde. Os televisores da Phiilips destacavam-se da concorrência pela tecnologia Ambilight, um sistema de iluminação LED que prolongava a reprodução de conteúdos para fora do ecrã.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.