A pmelink terminou o primeiro semestre de 2004 com 45.575 registos no seu portal online, aumentando em 15 por cento o número total de utilizadores, desde o início do ano. Destes, 14.117 já efectuaram compras online, embora um número mais reduzido (7.475) façam compras habitualmente.



No mesmo período, a empresa teve uma facturação total de 4,5 milhões de euros, impulsionada pelo aumento do peso das grandes contas (mais 118 por cento), por uma melhoria nas vendas de 30 por cento no Catálogo Geral online e por um crescimento das vendas na área de serviços (impulsionada pela venda de web services) de 22,4 por cento. No seu conjunto das vendas do semestre cresceram 40 por cento, face ao primeiro semestre de 2003, avançou Ricardo Gonçalves Pereira, Director-geral da empresa.



Para o ano fiscal de 2004 a empresa, participada pelo BES, pela PT e pela Caixa Geral de Depósitos estabeleceu como objectivo aumentar o peso junto das grandes contas e da Administração Pública, saindo do âmbito tradicional de actividade que a posicionava como portal de negócios - com oferta de produtos e serviços - dirigida ao mercado de pequenas e médias empresas.




Num horizonte de cinco anos, Ricardo Gonçalves Pereira não afasta a hipótese da plataforma online passar também a dirigir-se ao mercado de particulares, uma extensão que implicaria investimentos importantes e que será ponderada com cuidado pela empresa, refere o responsável.



Já este ano o pmelink incorporou cinco novos parceiros, num total de 35 entidades e estendeu o seu catálogo online a 5.237 produtos. A plataforma regista em média 100 encomendas diárias num mês menos movimentado (como o mês de Julho) o que representa cerca de mil produtos e 300 encomendas diárias num mês de pico. As vendas de equipamentos representam 45 por cento das vendas totais do portal, ao que se seguem as vendas de papel (32 por cento) e as vendas de consumiveis (20 por cento).



Para o segundo semestre a empresa prevê atingir uma facturação de 6,2 milhões de euros, para o que contribuirá a criação de um novo pólo logístico na região do Porto que irá receber os produtos encomendados via portal e encarregar-se da distribuição e entrega de produtos.



O PMELink conta ainda com o impacto positivo nas vendas de um produto lançado ao longo do trimestre, o PME Flash. Trata-se de um domínio que fica automaticamente disponível e permite a criação de uma página de Internet estática. No primeiro semestre o pmelink vendeu 500 domínios deste tipo e prevê, na segunda metade do ano, lançar novos web services mais evoluído mas que obedeçam ao mesmo critério de imediatismo que o primeiro.



Paralelamente a empresa está envolvida em alguns grandes projectos aos quais disponibiliza a plataforma de negociação e/ou apoio na gestão logística onde se incluem os projectos com o grupo Tivoli, INA, Tranquilidade, Hospitais AS, entre outros. Todos estes projectos visam a aquisição de bens e serviços via Internet.



Notícias Relacionadas:

2004-03-02 - ACEP certifica três primeiros sites de comércio electrónico

2001-05-02 - BES, CGD e PT lançam site de negócios para PMEs

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.