Desde que Ballmer anunciou a intenção de sair da Microsoft para se reformar que Alan Mulally é apontado como um dos principais candidatos à sucessão, embora nem o próprio nem a Microsoft tenham confirmado a possibilidade.



Agora, o gestor põe fim à especulação e garante, numa entrevista à Associated Press, que não vai deixar a liderança do fabricante automóvel, numa resposta que pretendeu tranquilizar os acionistas da empresa. Na mesma entrevista, Mulally garantiu que ficará na Ford, e no cargo de CEO, pelo menos por mais um ano.



Recorde-se que em dezembro, o responsável pelo comité criado para a seleção de um novo CEO da Microsoft adiantou que uma decisão final sobre o tema deveria ser conhecida no início deste ano.
John Thompson, um dos diretores da tecnológica a integrar o comité de quatro pessoas encarregue do processo de seleção, explicou no blog que foram identificados cerca de 100 possíveis candidatos ao lugar.



A seleção foi encurtando a lista, que acabou por se reduzir a cerca de duas dezenas de candidatos. A imprensa tem especulado que desta lista farão parte também alguns nomes internos da Microsoft como Tony Bates, CEO do Skype, uma empresa do grupo, e Satya Nadella, responsável pelo negócio empresarial e de cloud da fabricante. O ex-CEO da Nokia, Stephen Elop, que saiu da Microsoft para ocupar o cargo e que com a compra do negócio de telemóveis garantiu o regresso, também tem sido apontado.

Escrito ao abrigo do novo Acordo
Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.