O interesse do Grupo Prisa em vender 30% da Media Capital, que controla a TVI, animou ontem o mercado, avançando-se a hipótese da Telefónica ou a PT assumirem uma posição importante na produção de conteúdos.

Já ao final da noite a PT confirmou em comunicado à CMVM que existem contactos com o Grupo Prisa que “abordaram diversos cenários de investimento, incluindo a possível aquisição de uma participação no capital social da Media Capital e formas de relacionamento entre esta empresa e a PT”, mas sublinha que “não foi contudo celebrado qualquer acordo”.

A posição que a empresa detém na área da televisão e dos conteúdos audiovisuais e “o peso dos seus investimentos no mercado publicitário em Portugal” são justificações apontadas para que a PT não possa “alhear-se das oportunidades de investimento que o mercado vai oferecendo, analisando recorrentemente
todos os cenários que lhe sejam propostos e que sejam consistentes com a sua estratégia de negócio”.

O Jornal i tinha avançado a notícia de que o negócio para a compra da Media Capital estaria praticamente fechado e que envolvia um consórcio com a Controlinvest e a Ongoing, mas o Jornal de Negócios escrevia na edição online que a PT deverá avançar sozinha e que o valor do negócio deverá estar abaixo dos 150 milhões de euros.

Mantém-se ainda a hipótese da Telefónica comprar uma participação na própria Prisa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.