A Portugal Telecom fechou os primeiros seis meses do ano com um lucro de 401,5 milhões de euros, numa subida de 41,6 por cento face ao mesmo período do ano passado. As receitas fixaram-se em pouco mais de 3 mil milhões de euros, num crescimento de 2 por cento e o EBITDA caiu 7,4 por cento para os mil milhões de euros.



O crescimento nos lucros, que superou todas as previsões do mercado, são justificadas pela empresa com as "responsabilidades fiscais diferidas, resultante da adopção de um regime fiscal voluntário em relação a certas mais-valias de capital, decorrentes da reestruturação interna em curso", que no período se reduziram.



Por áreas de negócio as receitas no fixo e na TMN recuaram mas apresentam uma evolução positiva em todas as outras áreas de negócio com destaque para a Vivo e a PT Multimédia. No fixo, a PT facturou 970,4 milhões de euros, menos 6,2 por cento que no período homólogo, e na TMN 685,1 milhões de euros, menos 1,4 por cento.



Em ambas as unidades a operadora perdeu EBITDA, numa descida que justifica com diversos factores onde se incluem a descida das taxas de interligação. Só na TMN este factor terá tido um impacto negativo de 16 milhões de euros, visível na redução de 7 por cento do ARPU que passou a fixar-se nos 20,9 euros.



A operação móvel da PT angariou no período 44 mil novos clientes, mais 5 por cento que em igual período do ano passado, aumentando a sua base de subscritores para perto de 5,4 milhões de clientes. Destes, 10 por cento são já clientes 3G e a maioria das novas adições clientes empresariais.



Na televisão a PT terminou o semestre com 1,4 milhões de clientes depois de ter perdido 28 mil clientes entre Abril e Junho. Nesta área de negócio destaca-se no entanto um aumento do ARPU que passou a fixar-se nos 29,2 por cento.



Na banda larga o número de clientes da operadora aumentou 17,6 por cento para os 980 mil. No ADSL, que concentra a maioria dos clientes a PT contabiliza 636 mil clientes num crescimento de 27,1 por cento.



Notícias Relacionadas:

2006-03-07 - Lucros da PT aumentam 15,6% com impacto positivo do Brasil

2006-03-07 - PT quer distribuir 3 mil milhões de euros pelos accionistas e admite autonomizar negócio grossista fixo

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.