A Comissão Europeia está a investigar uma queixa apresentada pela Computer and Communications Industry Association (CCIA) que acusa a Microsoft de integrar na versão mais recente do seu sistema operativo Windows, o Windows XP, outros programas para comercialização conjunta, prejudicando assim os seus concorrentes.



Num desenvolvimento que poderá alargar o processo antitrust contra a Microsoft na Europa, a CE enviou cartas requerendo mais informação acerca da acusação, feita em Fevereiro último por aquela associação norte-americana de empresas ligadas à electrónica, telecomunicações e software e que de imediato foi rejeitada pela empresa de Bill Gates por recorrer a "alegações e argumentos antigos", noticiou a Reuters, citando o Financial Times.



A partir de hoje, e numa audiência de três dias, a Microsoft irá apresentar aos reguladores europeus os seus argumentos de defesa face às acusações de que é alvo, nomeadamente o alegado abuso da posição dominante na área dos sistemas operativos para PCs e na área de sistemas operativos para servidores de gama baixa e pela integração do software Media Player no Windows, com o objectivo de "minar" a concorrência no mercado emergente da música online e do software para vídeo.



Notícias Relacionadas:

2003-10-30 - Comissão Europeia pede informações sobre Microsoft a empresas de tecnologia

2003-10-13 - Comissão Europeia ouve Microsoft em Novembro sobre caso antitrust

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.