(Corrigida) A JP Sá Couto terminou o ano de 2009 com receitas nacionais na ordem dos 218 milhões de euros. O valor representa um crescimento de 35,7 por cento face ao ano anterior e beneficia do envolvimento da empresa no programa e-escolinhas.

As restantes receitas nacionais foram angariadas, como explica a empresa num comunicado divulgado pelo Jornal de Negócios, através da distribuição no mercado de material informático e com a comercialização dos produtos próprios, vendidos sob a marca Tsunami.

O volume de negócios total da empresa portuguesa em 2009 foi de 287 milhões de euros, valor que representa também as vendas geradas no estrangeiro, também estas em crescimento. Deste valor mais de um quinto são vendas associadas ao programa escolar português, cerca de 21,5 por cento, um valor que exclui os ganhos associados à distribuição.

A empresa não refere no entanto que fatia do negócio da distribuição está também relacionada com o Magalhães e o programa e-escolinha, tendo em conta que a Youtsu, empresa que partilha com a Prológica, foi a principal responsável pela entrega dos equipamentos que alimentaram o programa dirigido aos alunos do primeiro ciclo.

Nota de Redacção: A notícia foi corrigida no peso do programa e-escolinhas nos resultados da JP Sá Couto, na sequência de uma rectificação feita pela empresa à versão inicial da informação.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.