A Philips apresentou hoje os números do primeiro trimestre do ano, com uma quebra dos resultados líquidos de 28 por cento, um avlor acima do esperado. Segundo a empresa uma das áreas que levou a esta quebra de resultados foi a sa televisão, prejudicada pela crescente concorrência de marcas de baixo custo.

O EBITDA da empresa caiu para 265 milhões de euros face aos 370 milhões obtidos no mesmo período do ano passado. Os lucros baixaram também para 219 milhões de euros, face aos 875 milhões registados no primeiro trimestre de 2007. Ainda assim as vendas subiram para 5.965 milhões de euros, impulsionadas pelo segmento de cuidados de saúde e iluminação.

De acordo com informação divulgada pela Philips, foi sentido também um crescimento de 17 por cento nas vendas em mercados emergentes, apesar do declínio em mercados importantes como os Estados Unidos.

Para aumentar a rentabilidade no negócio da TV a Philips fez uma aliança com a Funai para a América do Norte e está a planear uma optimização da rede de fornecedores mundial. A partir de Setembro a Funai vai assumir a operacionalização das vendas de TVs de consumo da Philips nos Estados Unidos e Canadá, um acordo que tem a duração prevista de cinco anos.

Gerard Kleisterlee, Presidente e CEO da Royal Philips Electronics mantém porém o optimismo quanto à garantia de bons resultados para 2008, afirmando que a empresa vai continuar a optimizar o portfólio com novos produtos e a melhorar a produtividade, tomando ainda medidas para enfrentar os efeitos do enfraquecimento das economias.

Notícias Relacionadas:

2008-03-18 - Philips quer conquistar clientes com nova Design Collection 2008

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.