Os analistas antecipam como certo o sucesso da oferta da Telefónica sobre a participação da Portugal Telecom na Vivo, empresa móvel brasileira que as duas companhias controlam em partes iguais, e o cenário dá azo a uma série de especulações em torno de outras possibilidades de consolidação no mercado português.



Antecipada como hipótese provável desde que a Zon deixou de ser PT Multimédia, a fusão da empresa liderada por Rodrigo Costa com a Sonaecom voltou a estar na ordem do dia e a fazer mexer as acções das empresas.



Os órgãos de informação económicos relatam esta manhã a abertura dos mercados com as acções das duas empresas valorizadas na sequência dos rumores que dão como certo que, a concretizar-se o negócio PT/Telefónica, outras movimentações acontecerão no sector português das telecomunicações.



Na mesma onda de rumores surge também novamente a hipótese de Sonaecom e PT virem a fundir-se - algo que a Sonaecom já tentou. A justificação avançada por alguns analistas é o facto da PT ficar muito exposta a novas propostas, caso a oferta da Telefónica seja bem sucedida e a operadora portuguesa fique sem a Vivo.



O Diário Económico escreve também hoje que os accionistas da PT, que vai levar a oferta da Telefónica a Assembleia Geral, querem uma nova revisão do preço pago pela operadora para garantir o controlo da operação brasileira.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.