A Zopt, que era controlada pela Sonaecom (empresa do grupo Sonae) e duas sociedades de Isabel dos Santos, foi dissolvida pela Sonae, depois de um acordo com os intervenientes para a partilha dos respetivos ativos entre os acionistas. A sociedade tinha uma participação maioritária na NOS de 52,15%, mas a partir desta quarta-feira deixa de ter um controlo conjunto entre a Sonaecom e Isabel dos Santos.

Em comunicado de imprensa, a Sonae refere que apresentou à CMVM a formalização “com o Banco BPI, um contrato de compra e venda tendo por objeto a aquisição, por transação realizada fora de mercado regulamentado, de trinta e oito milhões de ações representativas de 7,38% do capital social e direitos de votos da sociedade aberta NOS, SGPS, a preço de mercado.”

Nesse sentido, o grupo empresarial liderado por Cláudia Azevedo continua a ter controlo, agora direto, da NOS com uma representação de 33,45% do capital social e dos direitos de voto da sociedade. Quanto ao resto do capital da empresa, este distribui-se entre os 26,075% de Isabel dos santos, 2,15% da MFS Investiment Management e 2,11% da Norges Bank. O resto encontra-se em circulação, free float.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.