Os custos da separação da PT Multimédia já foram contabilizados pela Portugal Telecom, que reservou 18,2 milhões de euros para fazer face às despesas com pessoal, reorganização e reestruturação de TI. O valor foi confirmado por Henrique Granadeiro a vários jornais nacionais.

Apesar das sucessivas notícias de que a Portugal Telecom poderá atrasar a operação de separação da sub holding, esta parece estar a avançar, como indica a provisão feita para as despesas relacionadas com o spin off. Ainda ontem Zeinal Bava, presidente da PT Multimédia, tinha reafirmado em conferência com analistas a intenção da empresa de avançar rapidamente com a autonomização, dizendo que espera terminar a operação no final de Setembro.

O valor de 18,2 milhões de dólares acautela os custos no "pior cenário possível", adiantou o presidente da PT ao Jornal de Negócios. Esse cenário acontece no caso da PT Multimédia cancelar a totalidade dos contratos que tem com a PT, o que Henrique Granadeiro não acredita que aconteça já que a empresa "garante à PTM os melhores preços do mercado".

O Diário de Notícias sublinha ainda que a PT não realizou provisões para fazer face à multa aplicada pela Autoridade da Concorrência, que tem o valor de 38 milhões de euros. Recorde-se que a empresa vai apresentar um recurso da decisão que considera inexplicável e desproporcionada e espera que o resultado destas diligências seja favorável à sua causa.

Notícias Relacionadas:

2007-08-07 - PT Multimédia melhora receitas em 8% e aproxima-se dos 1,5 milhões de clientes
2007-08-07 - Redução na voz determina quebra de receitas da PT em 5,7%

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.