Com o interminável caso de antitrust que opõe vários estados norte americanos à Microsoft ainda sem resolução, o processo apresentado em Janeiro pela AOL Time Warner e depois do anúncio de que a empresa de desenvolvimento de software Be – prestes a ser dissolvida – também iria processar esta empresa, surge a notícia de que a Sun Microsystems apresentou uma queixa privada com o objectivo de obrigar a Microsoft a incluir a linguagem Java no Windows XP e Internet Explorer. Paralelamente, o processo tenta também forçar o fabricante a divulgar a fonte do código subjacente ao Internet Explorer e os interfaces entre o Windows e o software topo de gama da Microsoft.



A queixa foi apresentada num tribunal distrital na Califórnia e a Sun exige uma quantia superior a mil milhões de dólares (1,1 mil milhões de euros) – que pode ascender aos 3 mil milhões de dólares (3,4 mil milhões de euros) – como compensação dos danos causados pela atitude anti concorrêncial da Microsoft, salientando ainda um aspecto ignorado nos outros processos que se refere ao software utilizado pela plataforma .NET e a sua influência na Internet do futuro.



Assim, um dos objectivos da Sun é que a Microsoft desmembre a plataforma .Net do seu sistema operativo Windows. Segundo Michael Morris, conselheiro geral da Sun, a Microsoft quer utilizar a .Net para transferir o actual monopólio dos PC para uma área mais vasta e que inclui todos os dispositivos ligados à Internet.




Entretanto responsáveis da Microsoft afirmam que estes processos judiciais prejudicam principalmente os consumidores e, segundo informações veiculadas pelo serviço informativo News.com, a empresa remeteu a culpa dos níveis de aceitação do Java para a Sun já que na sua opinião os consumidores que utilizam o Windows podem aceder facilmente a esta linguagem.



A linguagem de programação Java permite que os programas corram em vários tipos de computadores sem que para isso seja necessário modificar alguma coisa. O objectivo da Sun é que os programadores desenvolvam programas para a Java e não para o Windows. Por isso, a Microsoft retirou a tecnologia Java do Internet Explorer aquando do lançamento do sistema operativo Windows XP.



Esta acção foi justificada pela Microsoft com base no receio de que caso o Java fosse incluído isso desse um argumento legal para a Sun bloquear o lançamento do XP através de um processo judicial.



Em relação ao processo apresentado na passada sexta feira, a Sun afirma estar disposta a dar à Microsoft uma licença da versão mais avançada do Java, mas apenas da versão binária que não pode ser modificada.



Recordamos que um processo iniciado em 1997 após uma queixa da Sun, que alegava que a Microsoft teria violado os termos da sua licença para utilização da linguagem Java, resultou no pagamento desta última de 20 milhões de dólares (22,8 milhões de euros) à Sun pela utilização da tecnologia Java.



Notícias Relacionadas:

2002-03-05 - Be será dissolvida e retirada da Nasdaq a 15 de Março

2001-12-10 - Estados norte-americanos querem que Microsoft abra código fonte do Internet Explorer

2001-07-18 - Microsoft retira suporte de tecnologia Java do Windows XP

2001-01-24 - Microsoft paga 4,3 milhões de contos à Sun

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.