Os utilizadores de redes móveis usufruem de velocidades reais mais próximas das contratadas com os operadores que os utilizadores da rede fixa, seja no download ou no upload. A conclusão consta de um estudo da Anacom que analisa a qualidade dos serviços de acesso à Internet por banda larga na rede fixa e, pela primeira vez, também na rede móvel.

Segundo o estudo, os serviços móveis oferecem em média 89,4 a 100 por cento da velocidade contratada no download, dados monitorizados nas zonas de Lisboa e Porto. No upload de ficheiros as conclusões apontam para valores entre 75,1 a 100 por cento da velocidade contratada. Na rede fixa as velocidades reais de download ficam mais longe dos valores contratados, variando entre 55 e 77 por cento.

[caption]velocidades de download no fixo[/caption]

Melhor performance

No fixo, a Anacom destaca a performance da Cabovisão, que consegue os melhores resultados em todos os testes realizados, com 70 por cento das medidas realizadas a produzirem resultados acima dos 75 por cento da velocidade contratada. Os piores resultados vão para o Sapo que conseguiu apenas em 10 por cento das medidas ficar acima dos 75 por cento da velocidade contratada.

No móvel são destacados positivamente a TMN e a Vodafone. A primeira consegue resultados de 100 por cento no download em ambas as cidades e a segunda consegue o mesmo valor nos testes em upload de ficheiros por FTP.

Os valores encontrados nesta análise traduzem o Índice de Velocidade Relativa (IVR = velocidade média aferida/velocidade máxima contratada16 x 100) aplicado na análise para acessos nacionais, como explica o regulador, com o objectivo de normalizar os dados e facilitar a sua comparação, dada a dispersão de ofertas no mercado.

[caption]Upload de ficheiros no fixo[/caption]

Download de páginas Web

A diferença entre tecnologias é atenuada no acesso a servidores internacionais, quer no que se refere ao download de ficheiros, quer no que se refere ao tempo média para o download de páginas de Internet pelos vários serviços, embora aqui as tecnologias de acesso fixo registem, em termos genéricos, resultados relativamente melhores que os serviços de acesso móvel. Nos acessos nacionais e para o Reino Unido os tempos de download de páginas Web nos serviços de rede fixa chega a ser metade do registado no rede móvel.

[caption]Upload e download de ficheiros na rede móvel[/caption]

Latência da rede

Outro aspecto analisado no estudo da Anacom é a latência das redes. Ou seja, o tempo que demora a transferência de um pacote IP da origem ao destino. Este é um factor especialmente relevante na performance de aplicações interactivas como o VoIP, ou nos jogos online. Também nesta área os melhores resultados vão para a rede fixa. A latência na rede móvel é mais elevada para todos os destinos em cerca do dobro dos valores registados nos serviços de rede fixa.

Os valores apurados pelo regulador mostram no entanto que, mesmo nos piores casos, há condições para o suporte de serviços VoIP pelos serviços de rede móvel, o mesmo não acontece com os jogos online multi-jogador, mais sensíveis a estes parâmetros.

O estudo hoje apresentado foi realizado pela Anacom em parceria com a QMETRICS e em colaboração com a FCCN - Fundação para a Computação Científica Nacional. Realizou-se entre 5 de Novembro e 21 de Dezembro do não passado, no caso dos móveis e entre 30 de Outubro e 8 de Fevereiro deste ano, no caso dos fixos.

Está disponível para consulta na página de Internet do regulador.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.