Enquanto testa as três tecnologias de terceira geração que pretende adoptar em breve, a China vai aumentando o número de subscritores na área da telefonia móvel, com 300 milhões contabilizados em Maio último, o que lhe atribui a liderança em termos mundiais. O país é um imenso mercado em potência, já que a taxa de penetração se encontra apenas nos 20,9 por cento. Por sua vez, a Coreia do Sul soma actualmente 7,3 milhões de subscritores em CDMA2000 1xEV-DO, ao mesmo tempo que vai investindo noutras normas de terceira geração, tentando assegurar serviços internacionais de roaming.



Na China decorrem neste momento os preparativos para a comercialização dos serviços móveis de terceira geração, orientados pelo Ministério para a Indústria da Informação (MII), e materializam-se nas chamadas redes experimentais MTNet, operacionais em Pequim, Shanghai e Guangzhou.



As três tecnologias 3G em fase de testes são a W-CDMA, a CDMA2000 1xEV-DO e a TD-SCDMA, pelas quais se vão dividir as intenções dos operadores de telecomunicações locais. A China Mobile Communications aposta no W-CDMA, enquanto a China Unicom optou pela CDMA2000 1xEV-DO, uma versão mais avançada da CDMA2000 1x, segundo fontes oficiais chinesas, citadas pela publicação NE Asia. O mercado de terceira geração móvel deverá ser igualmente partilhado pela China Telecom e pela China Netcom, actualmente ligadas à telefonia fixa e aos serviços PHS.



Apoiada pelo Governo chinês, a TD-SCDMA é uma tecnologia proprietária com algumas lacunas por resolver, o que impediu o seu lançamento comercial antes do final de 2003, data prevista inicialmente.



Os analistas consideram que se a China iniciasse os serviços comerciais de terceira geração móvel neste momento, a tecnologia TD-SCDMA não conseguiria competir com a W-CDMA e a 1xEV-DO no que diz respeito ao desempenho dos terminais, uma situação que o Governo chinês pretende evitar e por isso decidiu desacelerar o roadmap de lançamentos.



Já a Coreia mantém actualmente a liderança na área da tecnologia móvel de terceira geração, lançada ainda em 2002, com 7,3 milhões de subscritores dos seus serviços telefónicos CDMA2000 1xEV-DO.



A aposta inicial no fornecimento de conteúdos vídeo revelou-se desde logo acertada, havendo hoje em dia mais de 6 milhões de coreanos que querem ver filmes e programas de televisão a partir dos seus telemóveis.



A par da 1xEV-DO, o Governo sul-coreano tem vindo a investir também na norma W-CDMA - para a qual a SK Telecom e a KTF já iniciaram serviços comerciais no final de 2003 - e em tecnologias proprietárias denominadas Wi-Bro e WIPI. A primeira é uma tecnologia de Internet sem fios que usa a banda dos 2,3GHz e o objectivo é estar a transmitir dados a um máximo de 50Mbps em 2006. A WIPI é uma plataforma de conteúdos para telefones móveis.



Notícias Relacionadas:
2004-02-06 - China soma um quarto do número mundial de clientes GSM

2004-01-28 - Utilizadores de redes de dados chegam aos 115 milhões em todo o mundo

2003-12-11 - Venda mundial de telemóveis cresce 5,8% em 2004

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.