O concurso para a Televisão Digital Terrestre não avança antes do próximo ano, garantiu esta semana o ministro dos Assuntos Parlamentares Augusto Santos Silva.



O responsável considera que até ao final do ano devem estar criadas as condições necessárias para a reabertura do processo. "Esperamos concluir até ao final do corrente ano o conjunto de estudos técnicos e decisões políticas indispensável ao lançamento do concurso para a TDT em Portugal", explicou.



Santos Silva falava na abertura da 57ª Assembleia-geral da União Europeia de Radiodifusão (EBU/UER), um evento que se realizou esta semana em Cascais reunindo vários players europeus do sector.



Os estudos técnicos que definirão os requisitos do novo concurso estão a ser realizados pela Anacom e pelo Instituto da Comunicação Social.



A primeira e única licença para a TDT foi atribuída em Agosto de 2001 e devolvida dois anos mais tarde, já depois de um adiamento em 2002. Na base do cancelamento do concurso esteve a falta de uma norma tecnológica testada e capaz de suportar o desenvolvimento do serviço nas condições mais adequadas e a sua massificação, para além da constatação de deficiências no modelo de negócio escolhido.



Notícias Relacionadas:

2003-03-13 - Anacom propõe revogação da licença de Televisão Digital Terrestre da PTDP

2002-08-27 - Ministro da Economia aprova adiamento da Televisão Digital Terrestre para Fevereiro de 2003

2001-08-20 - Consórcio PTDP ganha licença de Televisão Digital Terrestre

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.