Em comunicado, o presidente da empresa finlandesa é citado sublinhando que "a Nokia entrou num processo de transformação fundamental". Na mesma nota Risto Siilasmaa destaca que mais de 99% dos cerca de 100 mil colaboradores da empresa - não estavam na Nokia há três anos, sinal desse processo de transformação que quer preparar a empresa para os novos desafios do sector.
Esta quinta-feira, 14 de janeiro, além de ser o primeiro dia de operação conjunta das duas empresas, que agora são apenas Nokia, também volta a ser possível a quem tem acções da Alcatel-Lucent trocá-las por ações da Nokia. A oportunidade arranca com a Nokia a controlar já quatro quintos do capital da Alcatel-Lucent.
O Mobile World Congress é o próximo grande evento das telecomunicações e o primeiro onde a "nova Nokia" vai partilhar a estratégia e a visão para o futuro, já depois de concretizado o negócio com a Alcatel-Lucent.
Já se sabe que o 5G é uma das áreas estratégias para a empresa, que reforçou a posição no mercado de redes face a concorrentes como a Ericsson ou a Huawei. O mundo conectado é outra área de aposta e provavelmente aquela que assumirá maior destaque na feira de Barcelona, que acontece entre 22 e 25 de fevereiro.

 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.