Os estados norte americanos podem a partir de agora criar novas áreas de código, exclusivamente, para telefones móveis e pagers. O Governo dos Estados Unidos levantou assim a proibição desta prática que estava a dificultar a resposta à crescente procura de novos números de telefone. De acordo com dados fornecidos pela agência de notícias Associated Press as áreas de código multiplicaram-se de modo a fazer frente à exigência de linhas separadas para dispositivos como computadores, telemóveis, faxes e pagers.



O modo encontrado pelas várias regiões dos Estados Unidos para conseguir criar mais números de telefone foi a divisão das referidas áreas entre as localizações geográficas, ou a sobreposição de um código sobre outro. Todavia, a Federal Communications Commission optou por eliminar estas práticas dedicadas a tecnologias especificas em 1996.



Esta entidade que gere e regulamenta o sector das comunicações decretou a decisão referida com base no argumento de que a existência de áreas de código separadas para telemóveis e pagers seria injusto para outros fabricantes de equipamentos sem fios, já que os clientes teriam de marcar 10 números em vez de 7 para se ligarem a utilizadores de dispositivos wireless.



A comissão responsável vai agora ouvir as diferentes propostas dos vários estados, sobre o modo como irão conservar as áreas de código, incluindo planos para utilizar áreas de código especificas para determinadas tecnologias. No entanto, alguns estados como a Califórnia, Massachusetts e Ohio demonstraram já alguma preocupação sobre quais serão os melhores processos.


Notícias Relacionadas:

2001-08-07 - 3G nos Estados Unidos cada vez mais atrasado

2001-04-02 - Distribuição do espectro radioeléctrico americano com problemas

2001-01-29 - Verizon e Vodafone dominam leilão de espectro radioeléctrico americano

2000-08-28 - FCC muda regras de leilão de frequências móveis

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.