Moçambique prepara-se para fazer entrar em vigor uma medida que prevê o bloqueio de telemóveis com cartão pré-pago que não estejam registados junto dos respectivos operadores. Os utilizadores deste tipo de serviço deverão registar obrigatoriamente a titularidade dos números até 15 de Novembro.

A medida terá sido precipitada pelos violentos protestos contra o aumento do custo de vida de 1 e 2 de Setembro, convocados sobretudo através de SMS. As autoridades defendem, entretanto, que se trata apenas de assegurar a correcta utilização de um serviço público.

A proposta pretende “garantir protecção dos utilizadores e segurança das pessoas no geral, assim como de instituições que têm estado a ser roubadas e burladas com base no uso de cartões pré-pagos das duas operadoras móveis”, segundo o ministro dos Transportes e Comunicações, Américo Muchanga, citado pelo jornal mediaFax, refere a Lusa.

O governante apelou a “todos os cidadãos a dirigirem-se às suas operadoras em tempo útil, munidos dos respectivos bilhetes de identidade e certificados de residência ou outros documentos válidos, onde vão responder a um formulário já disponível”.

O ministro dos Transportes e Comunicações de Moçambique referiu admitiu ainda que o processo, que decorre há mais de 10 dias, é “irreversível”.

Recorde-se que no início do mês, a imprensa local dava conta de um bloqueio às SMS pelos operadores, que justificaram o sucedido com "problemas técnicos".

Dados governamentais indicam que 27 por cento dos 21 milhões de moçambicanos usam serviços de telefonia móvel.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.