A Motorola apresentou hoje três novas soluções de banda larga fixa sem fios, para o mercado português. As ofertas incluem a possibilidade de estabelecer ligações à Internet de alto débito com os dispositivos colocados a distâncias que podem ir até 30 quilómetros.

Entre as possibilidades trazidas pelos novos equipamentos estão, a criação de redes internas acessíveis no exterior das empresas, a ligação e distribuição de internet entre vários edifícios, ou a implementação de acessos para uma escola que também estejam disponíveis em casa dos alunos, por exemplo.

As soluções designadas PTP 800, PMP 430 e AP 7181 destinam-se a clientes institucionais e empresas e contemplam acessos do tipo "point-to-point", "point to multipoint" e "mesh outdoor networks", respectivamente.

Em Portugal, a empresa encontra-se em conversações com os operadores de redes 3,5 G em território nacional, adiantou o director de vendas para a Europa da área de banda larga sem fios, Ian Bayly, durante a apresentação, em Lisboa.

O responsável apontou ainda como principais clientes alvo para as novas soluções os fornecedores de serviços de Internet (para o PMP 430), os municípios (para soluções “mesh” wifi) e as companhias que fazem o tratamento de águas, para as soluções PTP – que permitem estabelecer a comunicação entre as estações de tratamento.

O Ehternet Solution PTP 800, operacional nas frequências 11, 18, 23 e 26 GHz na Europa, permite estabelecer a conectividade entre dispositivos colocados a uma distância de até 30 quilómetros, suportando uma vasta gama de aplicações, onde se incluem a conectividade entre edifícios, ensino à distância, ou vídeo de segurança sem fios - oferecendo suporte para larguras de banda que podem ir até 386 Mbps.

Se o objectivo for fazer a distribuição do sinal de Internet de um edifício principal para vários dispositivos receptores - que podem estar colocados até uma distância de 64 quilómetros - a opção deverá recair antes sobre o PMP 430, que oferece conectividade para dados, voz e vídeo, e cujas velocidades podem ir até aos 160 Mbps.

O ponto de acesso AP 7181 recorre à rede 802.11n para disponibilizar o acesso sem fios à rede da instituição fora do edifício da mesma, com uma velocidade até 300 Mbps, a pensar principalmente em clientes como municípios e empresas. Os pontos de acesso aos quais foram suprimidas as múltiplas antenas tipicamente necessárias foram apontados, por Ian Bayly, como uma das vantagens face à concorrência.

As soluções podem ser combinadas e a empresa destaca também a maior rapidez ne instalação e menores custos deste tipo de soluções (quando comparadas com o cabo ou a fibra), bem como a menor pegada ecológica.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.