Com o actual protocolo de Internet perto dos limites concretizam-se os planos de migração para a nova norma, definidos pelos vários actores do mercado. A Portugal Telecom partilhou calendário e anunciou que até final do segundo semestre do próximo ano vai proceder à introdução de IPV6 em todas as suas infra-estruturas de rede.


Antes disso, a empresa arranca com um piloto dirigido ao segmento empresarial. Para suportar o teste criou uma rede IPv6 que permitirá aos clientes da empresa testar a interligação das suas infra-estruturas Web em ambiente IPv6 nativo, com garantias de compatibilidade com a actual versão IPv4.


Na sequência de um evento realizado na última sexta-feira, para divulgar a estratégia da empresa na migração para o IPv6, a PT revelou ainda que tem já disponíveis versões da sua página de Internet e da página de Internet do Sapo em IPv6, bem como um canal online onde disponibiliza informação sobre o tema.


A migração para o IPv6 obriga a actualizar e alterar redes de telecomunicações. Uma das medidas necessárias é a adaptação de todos os equipamentos, de forma a habilitá-los ao encaminhamento dos pacotes de dados endereçados tanto em IPv4 como em IPv6 (dual stack).



Para o utilizador as mudanças são menores. É apenas necessário assegurar que o router de acesso à Internet usado venha a suportar endereçamento dual stack. Na informação disponibilizada à imprensa a PT acrescenta que já aprovou e começa a disponibilizar em breve routers com estas características.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.