Cada família portuguesa tem, em média, 3,98 telemóveis, segundo o estudo do "Observador Cetelem". Os números agora divulgados são referentes a análises feitas até Dezembro de 2008, com base em inquéritos a mais de 10 mil pessoas realizados em 13 países.



Constata-se que apesar da crise - que já afectou o mercado das telecomunicações - Portugal continua entre os países com maior taxa de penetração no que respeita a telemóveis, apenas ultrapassado pelo Luxemburgo, Grécia, Itália e Lituânia.



Um estudo semelhante a este, publicado pela mesma empresa em Fevereiro de 2007, dava conta de 3,26 telemóveis por família.



Apesar das vendas terem diminuído no mercado das telecomunicações - que inclui telemóveis e acessórios, telefones fixos e smartphones - o número de telemóveis por família continua a crescer, representando 76 por cento da facturação do mercado total e 46 por cento das vendas, em número.




Também os telefones fixos, que vinham apresentando um decréscimo de vendas, inverteram a tendência relativamente ao ano transacto e registaram uma variação positiva, tanto em valor como em volume.




As vendas de smartphones continuam a crescer, em valor e em volume, mas o seu peso no mercado é ainda reduzido, refere a análise.




Para o estudo foram recolhidos dados em Portugal, Espanha, França, Bélgica, Alemanha, Reino Unido, República Checa, Eslováquia, Hungria, Itália, Sérvia, Polónia e Rússia. As análises e previsões do "Observador Cetelem" foram elaboradas em colaboração com a sociedade de estudos e de consultadoria BIPE, reunindo informação de diversas fontes em cada um dos mercados - INE, GfK, DGT, Nielsen, ANACOM, ACAP, IDP, Banco de Portugal, ASFAC, ALF e ARAC.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.