As propostas para o concurso da TDT para os canais pagos foram novamente a avaliação e o resultado não trouxe qualquer surpresa. As classificações não sofreram alterações significativas embora, a Portugal Telecom tenha descido 0,08 pontos, fixando-se nos 84,99 pontos, resultado que mantém a operadora na liderança do concurso.

Em oposição, a concorrente Airplus viu a sua classificação aumentar em 0,57 pontos, para os 57,5 pontos. O resultado foi a indignação da companhia liderada por Luís Nazaré, que acusou o júri do concurso de "manter todas as distorções da avaliação anterior", escreve o Público. Em comunicado, a empresa escreve mesmo que o novo relatório preliminar "incide somente sobre uma parte da avaliação: no capítulo dos serviços/conteúdos, a Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) não alterou a avaliação anterior".

O presidente da Airplus vai mais longe e refere que, mesmo não sendo "conspirativo", o concurso está envolto num "conjunto de situações que denotam um claro desacompanhamento do mercado e das questões concorrenciais".

Em declarações ao mesmo jornal, Luís Nazaré mostrou-se confiante de que o pedido de providência cautelar referente ao primeiro relatório de avaliação das propostas seja "julgado rapidamente". Em caso de receber parecer favorável, o processo é interrompido enquanto a decisão principal para a impugnação do concurso é avaliada na justiça.

Caso o concurso seja mesmo suspenso torna-se impossível a atribuição de licenças para os canais abertos e Portugal vê-se impossibilitado de cumprir os prazos da Comissão Europeia para o arranque da TDT e abandono do sinal digital, marcado para 2012.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.