As receitas do sector móvel continuam a ganhar espaço no contexto do mercado de telecomunicações em Portugal, tendo no ano passado sido responsáveis por 53,1 por cento da sua facturação total no sector, mais 9,9 por cento que no passado para um total de 2,2 mil milhões de euros.



Por seu lado, o sector fixo aumentou os seus proveitos em 1,6 por cento, face ao ano anterior, fixando-se nos 1,8 mil milhões, revela o Instituto Nacional de Estatística. No seu conjunto as receitas de serviço telefónico (que incluem as receitas fixas, móveis e internacionais) aumentaram 6,1 por cento para mais de 4 mil milhões de euros.



As receitas globais do mercado de telecomunicações fixaram-se nos 6,5 mil milhões de euros, mais 1,7 por cento que no ano anterior, enquanto o investimento no sector aumentou 9,3 por cento, para 828 milhões de euros. A maior percentagem deste investimento foi dirigido aos Equipamentos e Infra-estruturas que absorveram 67,4 por cento do total gasto pelas empresas no ano em análise.



O INE diz ainda que em 2004 trabalhavam no sector das comunicações em Portugal 14.548 pessoas, menos 4,4 por cento que no ano anterior. A maioria dos trabalhadores tinham entre 25 e 39 anos ou mais de 39 anos, respectivamente 53,4 por cento e 44,1 por cento.



Notícias Relacionadas:

2003-10-16 - Receitas do sector das telecomunicações crescem 2,1 por cento em 2002

2002-12-27 - Receitas de telecomunicações crescem mais de 32 por cento em 2001

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.