E são 300 satélites da constelação Starlink colocados em órbita pela SpaceX, como plano da empresa de Elon Musk em criar uma rede de internet rápida e barata com fornecimento global. Esta madrugada a empresa lançou mais um conjunto de 60 satélites a bordo do Falcon 9, coincidindo com o seu 80º voo ao espaço.

O foguetão foi lançado do Cabo Canaveral às 10 da manhã (hora local) como planeado, com os satélites a serem libertados na sua constelação. O único percalço deu-se com o regresso do Falcon, que quase falhou o alvo na aterragem na embarcação não tripulada, no oceano atlântico.

A SpaceX planeia lançar 42.000 satélites, por isso ainda tem um longo a percorrer, e mantendo o ritmo de 60 aparelhos por voo, o Falcon 9 terá de fazer quase 700 voos para completar a constelação prevista, a um ritmo quase quinzenal.

De recordar que o envio dos satélites tem causado alguma preocupação na comunidade de astrónomos, devido à sua poluição luminosa nos céus da noite, que no futuro irá custar o deslumbre do céu estrelado. Como é referido num artigo da Popular Science, o investimento no design e afinação, durante décadas, dos equipamentos óticos sensíveis, construídos para captar o “pestanejar” do brilho mais ténue, nos confins da galáxia, está agora ameaçado com estes elementos artificiais que cada vez mais sobrecarregam o céu.

Para comemorar os 80 voos do Falcon 9, veja em baixo alguns momentos do foguetão da SpaceX em ação.

Este mês estamos a celebrar os 20 anos do SAPO TeK. Saiba mais em https://tek.sapo.pt/tag/SAPOTEK20anos

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.