De acordo com a informação disponibilizada pela empresa, o processo está numa fase preliminar. O próximo passo será a discussão pelo seu conselho de administração, um encontro marcado para o próximo dia 11 de abril.



A H3G é a menor das quatro operadoras italianas e soma cerca de nove milhões de clientes, num mercado de telecomunicações que vale cerca de 40 mil milhões de euros.



É também a empresa com uma oferta mais competitiva em termos de Internet móvel naquele país e já em 2010 tinha mantido conversações com a Telecom Italia para uma possível parceria ou venda. Na altura o negócio não avançou porque as duas empresas não se entenderam relativamente ao valor dos ativos envolvidos.



A possibilidade de uma junção das duas operações já provocou um efeito positivo para a Telecom Italia, com as ações a subirem depois da confirmação. Os analistas defendem, no entanto, que a operação embora potencialmente vantajosa, dificilmente terá sucesso. Entre os obstáculos apontados estão questões regulatórias, uma vez que a fusão concentraria num único operador 45% do mercado de Internet móvel.



A confirmação da Telecom Italia relativamente às negociações é uma reação a uma notícia da Bloomberg que avançava a informação da existência de negociações entre as duas empresas.



Através da 3 (H3G), o grupo Hutchison é acionista maioritário de operações de comunicações noutros mercados europeus como o Reino Unido, Suécia, Dinamarca e Áustria.



Esta semana outra possibilidade de fusão fez notícia, depois de o blog do Financial Times ter avançado que a AT&T e a Verizon estariam a preparar uma proposta conjunta para a compra da Vodafone. A Verizon já desmentiu a notícia.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.