Neste universo mais de metade dos portugueses (56,7%) tira partido de ligações acima dos 30 Mbps e um quarto desfruta de mais de 100 Mbps. Os mesmos dados mostram que a maior parte do tempo passado pelos portugueses na Internet acontece tirando partido de serviços que usam redes fixas: 96,1% do tráfego é gerado nestas redes.

Os serviços de dados móveis são quase marginais neste universo, mas estão a ganhar terreno. O tráfego de banda larga móvel cresceu 6,1% no período em análise, entre utilização através de placas/modems ou no telemóvel.

Entre abril e maio foram gerados 443,8 milhões de gigabytes de tráfego. Utilizaram os serviços de banda larga fixa 3 milhões de portugueses, mais 2,3% que nos três meses antes.

O ADSL continua a ser a tecnologia mais usada, correspondendo a 35,6% das ligações. As tecnologias de nova geração (FTTH/FTTB) aproximam-se do ADSL e do cabo, a segunda tecnologia mais usada, correspondendo já a um quarto das ligações existentes.

Na banda larga móvel o número de utilizadores ascendeu a 4,8 milhões, mais 22% que no mesmo período do ano passado. O grupo Altice lidera o mercado com 51% dos acessos fixos e 48,3% dos clientes de banda larga móvel (através da marca MEO). A NOS e a Vodafone surgem nas posições seguintes.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.