O tráfego associado aos serviços de VoIP nómada na rede fixa continua a crescer. De acordo com números da Anacom, no último trimestre do ano passado foram realizadas 15 milhões de chamadas através da tecnologia correspondentes a 74,3 milhões de minutos. Os dados revelam um crescimento, face ao trimestre anterior, de 16,6 por cento nos minutos de conversação e de 14,3 por cento no volume de chamadas realizadas. Relativamente ao total do tráfego da rede fixa o VoIP passou a representar 3,6 por cento dos minutos de conversação contabilizados e 2,3 por cento das chamadas.




O VoIP, assim como os novos serviços GSM suportados na rede fixa contribuíram positivamente para o crescimento trimestral quer do número de chamadas realizadas entre Outubro e Dezembro (669 milhões de chamadas, mais 3,3 por cento), quer para os minutos de conversação (pouco mais de 2 mil milhões, 5,8 por cento a mais). Não foram no entanto suficientes para inverter a tendência de queda visível na comparação de dados com o mesmo período do ano passado, onde se reflecte sobretudo a queda acentuada do número de ligações à Internet por dial-up e a diminuição do parque de acessos fixos pela substituição da voz fixa por outras canais alternativos.




Os números do último trimestre do ano passado também revelam que a PT continua a perder terreno na rede fixa. O grupo perdeu 1,4 por cento de mercado no tráfego de minutos, para os 65,2 por cento, e 1,1 por cento nas chamadas, passando a deter uma quota de 65,7 por cento. No que se refere ao parque de equipamentos instalados a PT também continua a liderar com 68,4 por cento dos 4,1 milhões de acessos contabilizados, número que representa uma ligeira queda face ao trimestre anterior e um recuo de 3 por cento face ao período homólogo.




A Sonaecom detinha 16, por cento dos acessos, a Cabovisão 6,7 por cento, a Zon 4,2 por cento e a Oni e Vodafone menos de 2 por cento cada uma.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.