O filme Relatório Minoritário e o ecrã transparente usado pelos actores para aceder a informação inspiraram a Edigma no desenvolvimento do seu primeiro produto, a tecnologia Displax, que permite projectar num ecrã informação multimédia manipulável ao toque dos dedos. Hoje esta tecnologia pode por exemplo ser vista no ecrã interactivo que todas as manhãs ajuda os meteorologistas nos estúdios da RTP a mostrar o tempo que vai fazer.

Cinco anos após o nascimento da tecnologia e 10 após a criação da empresa, as áreas de negócio expandiram-se e o reconhecimento da empresa, desde o início focada no mercado internacional, também.

Recentemente o design e concepção do site da marca portuguesa Susana Gateira deu à empresa um prémio internacional. A ocasião deu o mote para uma conversa com o TeK sobre o presente e o futuro mais próximo.

TeK: Que relevância tem para a Edigma o prémio ganho recentemente com o site da marca Susana Gateira?
Miguel Oliveira:
O Prémio da Interactive Media Awards tem uma importância elevada para a Edigma, pois trata-se de um reconhecimento, neste caso internacional, do nosso trabalho e motiva-nos para fazer mais e melhor. Os objectivos da Edigma passam por ter soluções inovadoras à medida dos nossos clientes. No caso dos projectos Web, pretendemos desenvolver websites que reflictam a dimensão das empresas ou marcas dos nossos clientes, com o objectivo de potenciar as vendas utilizando as tecnologias mais recentes e inovadoras. O projecto Susana Gateira é um exemplo desse mesmo desenvolvimento.

TeK: O desenvolvimento deste e de outros projectos premiados beneficiou do trabalho desenvolvido nos Edigma Future Labs. Que dimensão tem esta estrutura e que principais inovações tem desenvolvido, cruciais no suporte ao vosso negócio?
M.O.:
Os Edigma Future Labs são a nossa equipa de Investigação, Desenvolvimento e Inovação, isto significa que todos os projectos da Edigma têm por base o estudo e desenvolvimento de soluções criadas ou desenvolvidas pelos Future Labs.
A investigação e o desenvolvimento constante fazem parte das responsabilidades desta equipa tanto na área web como na área das tecnologias interactivas. O objectivo é criar novas tendências em matérias de comunicação e inovação.

[caption]Miguel Oliveira Edigma[/caption]

TeK: O mercado externo é central na vossa estratégia. Este ano qual o plano para consolidar essa orientação e em que medida este tipo de distinção facilita esse trabalho?
M.O.:
A estratégia da Edigma passa por trabalhar cada vez mais num âmbito de projectos integrados de "Touch Marketing", isto é, na conjugação dos sistemas interactivos Displax, do grupo Edigma, com os conteúdos multimédia desenvolvidos à medida para estas soluções. Esta conjugação resulta em experiências multissensoriais impactantes com as marcas dos nossos clientes.
As distinções que recebemos são muito importantes para nós, não só em termos de notoriedade da marca Edigma, mas também como fonte de motivação para continuar a fazer mais e melhor. Recentemente foi-nos também atribuído o prémio Digital Signage Best Practice Award 2009 pela Viscom relativo ao projecto integrado da Optimus Concept Store na Casa da Música.

TeK: A Edigma tem dirigido os seus produtos e inovação para vários sectores. Quais são actualmente os mais relevantes no negócio da empresa?
M.O.:
As nossas soluções têm uma aplicação em qualquer sector de mercado que pretenda comunicar e proporcionar uma experiência impactante de comunicação aos seus clientes, no entanto temos alguns sectores que, pela nossa experiência, detectamos que são mais receptivos às nossas soluções, como é o caso das telecomunicações, bancos, grande retalho, televisão, eventos, publicidade, espaços de exposição (museus, showrooms, feiras), a arquitectura e o sector da saúde e bem-estar.

TeK: Em 2010 planeiam explorar novos sectores? Há produtos específicos que estejam a desenvolver para isso, ou a estratégia será mais a de adaptar a oferta disponível às necessidades concretas dessas novas áreas?

M.O.:
O ano 2010 será um ano em que a Edigma lançará vários produtos para o mercado. Estes produtos estão a ser desenvolvidos pelos Edigma Future Labs, tendo por base a identificação das necessidades de mercado detectadas pelas nossas equipas de marketing e comerciais. O propósito de investigação da Edigma passa por desenvolver tecnologias úteis para o mercado, se as tecnologias não forem úteis, não são inovadoras.

Cristina A. Ferreira

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.