O Impacto da tinta profissional na gestão da impressão

Por João Fradinho (*)

A solidez no mercado consegue-se através de uma continuada aposta no aperfeiçoamento das nossas aptidões. Conhecer bem as nossas capacidades, e explorá-las ao máximo, resulta necessariamente numa evolução sustentada e progressiva. Nesse sentido é imperativo a cada passo dado melhorar e canalizar esforços para eliminar defeitos e aperfeiçoar performances.

No campo da tinta, o perfil estratégico a adoptar passa exactamente pelo mesmo princípio, adaptando-o ao target mais apetecível e que dará maior retorno. Nesta base, seguindo as tendências empresariais actuais e estratégias de mercado, uma das nossas prioridades é o aperfeiçoamento contínuo da tecnologia de tinta para uso profissional, com a possibilidade de imprimir em A3.

As vantagens são amplas e estão à vista de todos os players. Sendo do conhecimento geral que os equipamentos a jacto de tinta são as que maior sucesso de vendas têm, a evolução constante da tecnologia dá elevadas garantias de satisfação das necessidades de um cada vez maior número de utilizadores, tornando-as cada vez mais próximas dos equipamentos laser.

Outra vantagem, a mais evidente, e aquela que faz esta tendência muito sedutora é a questão do custo, que neste caso é bem mais reduzido, o que no panorama actual é dos factores críticos ao sucesso a ter em alta consideração. Em termos concretos, fazendo uma comparação directa ao segmento laser a cores, são facilmente identificáveis características muito surpreendentes que no imediato podem trazer inúmeros benefícios aos consumidores.

[caption]João Fradinho[/caption]
Comparando com os multifuncionais laser a cores, de preços inferiores a 1000€, o custo cópia é imediatamente mais baixo, como pode verificar-se na utilização de um tinteiro XL, que torna a média de valor por impressão a cores a rondar os 6 cêntimos.

No que diz respeito à rapidez de início de impressão, por não haver necessidade de aquecimento do fusor, a impressão será mais rápida nas primeiras folhas processadas. Outro ponto de grande relevância é o consumo de energia, também este mais baixo. A maior dimensão da mancha de impressão, em A3, é mais uma vertente a dar uma grande atenção, uma vez que permite uma melhor visualização. Por razões óbvias, é o formato ideal para gabinetes de arquitectura, empresas ligadas à área financeira, publicidade, marketing e design, entre outras.

Esta manutenção de estratégia no segmento da tinta profissional teve como base a evolução sentida na área e os desenvolvimentos tecnológicos significativos. A par de factores gerais como a concorrência, mutação do mercado e comportamentos sociais.

Concretamente, um equipamento actual de tinta profissional consegue um rendimento superior às soluções de tecnologia laser a cores, de entrada de gama, existentes no mercado, permitindo atingir uma performance de 12 páginas a preto e branco e 10 páginas a cores por minuto. A autonomia dos tinteiros XL permite cerca de 2400 impressões ao contrário dos antigos que apenas tinham capacidade para cerca de 900. No fim, o custo por página também fica mais acessível. Em termos práticos estes modelos conseguem imprimir e copiar em A3 e A4 e proceder à digitalização frente e verso automática apenas em A4.

Por fim, por terem um design apelativo e actual que se enquadra em qualquer área ou escritório, e serem extremamente intuitivas e simples de utilizar, poderão ser consideradas como o "parceiro ideal" a ter na empresa.

(*) Country Manager da Brother Portugal

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.