É um facto incontornável e não há PEC que o demova: O poder está na rua.

Por Tiago Castro (*)

Se bem que a rua agora é a minha casa, a tua, no café, no telemóvel, Ipad ou até no velhinho e já um pouco démodé computador. E o poder, esse, já se sabe, está nas mãos dum miúdo de 15 anos, de uma dona de casa de 50, ou de um qualquer jovem magrebino.

As novas tecnologias estão a mudar a forma das marcas interagirem com os seus públicos - ou melhor, a forma como os públicos interagem com as marcas.

Nunca os consumidores tiveram tanto poder. Hoje eles não são só utilizadores ou compradores da marca, eles são os relações públicas e os embaixadores da marca, para o melhor e para o pior. Se o amor estiver lá, as novas tecnologias permitem que rapidamente ele seja espalhado pelos amigos e amigos dos amigos, o problema é que, quando o amor acaba, o mesmo acontece.

[caption]Nome imagem[/caption]

O que é que acontece então? Sobrevivem os melhores - aqueles que privilegiam a transparência e o relacionamento, fazendo com que as pessoas sintam as marcas e as experiências que com elas vivem como suas.

Um exemplo fabuloso é o caso da Forsquare (www.foursquare.com) - disponível em Portugal através da Vodafone ou para todos aqueles que têm um IPhone ou sistema Android.

Os utilizadores deste serviço, que há um ano contava com 1 milhão de utilizadores e hoje vai já em 9 milhões, podem, assim que entram num café, restaurantes, museu, (…) fazer o check-in e serem recompensados pelas marcas com descontos, vantagens e campanhas especiais - a Starbucks por exemplo, oferece um café a quem fizer o check-in no local.

Outra das mais-valias da aplicação, é permitir construir uma rede de amigos e saber exactamente onde estão e por onde andam - imagine só as vantagens: saber se vai ser o último a chegar ao almoço de família, evitar ir ao restaurante onde está a sua ex-mulher, começar a frequentar os mesmos locais da sua futura mulher. Também pode ver dicas de outras pessoas que visitaram os locais e deixar as suas dicas.

Tudo isto, naturalmente, com uma forte ligação às redes sociais (é possível publicar no perfil do Facebook quando se faz o check-in).

O poder está na rua e a multidão já não é controlável. A pergunta é: a sua marca vai juntar-se à festa ou vai ficar de lado, amuada?

(*) Manager da Walk

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.