Um Dia Sem COBOL
Por: Miguel Fito (*)

Imagine o que aconteceria se as máquinas de multibanco deixassem de funcionar, se as transacções de cartões de crédito não pudessem ser processadas, se as compras online não fossem reconhecidas ou se os registos das vendas a retalho bloqueassem, obrigando o comércio a encerrar? O que faria a sociedade? Estes e outros exemplos demonstram que muitas aplicações de grande importância para o nosso dia-a-dia, mais do que aquelas que acreditamos existirem, não funcionariam sem a linguagem de programação COBOL.

Os sistemas baseados em COBOL são diariamente responsáveis pelo transporte de 72.000 contentores, pelos cuidados médicos de 60 milhões de pacientes, pela segurança de 80 por cento dos pontos de vendas e pela ligação de 500 milhões de utilizadores de telemóvel. As estimativas indicam que um americano médio utiliza COBOL pelo menos treze vezes por dia, e todos os dias as aplicações COBOL processam mais transacções do que o número de pesquisas diárias no Google.

A simples ideia de que as caixas multibanco e os serviços de cartões de crédito deixassem de funcionar durante 24 horas seria suficiente para bloquear uma cidade inteira. Ainda que isto seja pouco provável, poderia tornar-se real se os sistemas baseados em COBOL deixassem de funcionar num dia concreto.

[caption]miguel fito da micro focus[/caption]As aplicações escritas em COBOL não estão obsoletas, nem são impossíveis de serem modernizadas. Estima-se que, em termos globais, existam mais de 200 milhões de linhas desta linguagem de programação em funcionamento, e que esta suporte mais de 30 mil milhões de transacções por dia. Dados da consultora Gartner indicam que entre 60 e 80 por cento das empresas em todo o mundo dependem do COBOL para gerirem o seu negócio.

Muitas das tarefas executadas nestas empresas continuam a assentar nesta linguagem, que ao longo dos seus 50 anos de vida se foi actualizando para enfrentar as necessidades empresarais, em constante mutação. Estes dados, e a confiança que a maioria das empresas do mundo têm depositado no COBOL até ao presente, tornam impossível negar a sua viabilidade e flexibilidade dentro dos negócios. O COBOL foi e continua a ser a pedra angular das aplicações críticas de negócio, e atravessou com sucesso cada geração da informática.

Compreender as necessidades dos nossos clientes relativamente à versatilidade do COBOL foi a motivação que tem levado a Micro Focus a criar produtos e serviços especializados durante mais de 30 anos. Sempre estivemos na vanguarda do desenvolvimento em COBOL, e o Visual COBOL é disso o mais recente exemplo. Para além disso, a cada lançamento damos prioridade à protecção dos sistemas existentes e à fiabilidade do ambiente de produção.

Uma equipa de TI com experiência em COBOL conseguirá desenvolver sistemas de negócios que possam migrar para plataformas mais modernas, expandir a vida das aplicações de negócio ou mesmo ampliar-se para dar resposta às crescentes expectativas dos clientes. Quando se trata de TI dedicadas à modernização é sempre dispendioso substituir a estratégia, sobretudo na época de incerteza económica que atravessamos. A eliminação das aplicações básicas implica a destruição de investimentos valiosos e acarreta custos e riscos inaceitáveis. Por isso, as aplicações devem migrar para arquitecturas mais modernas, como as plataformas de computação em cloud.

Desde os seus primórdios, as aplicações baseadas em COBOL caracterizaram-se pela sua flexibilidade e capacidade de integração. Actualmente, essa integração centra-se nos componentes de rede, nas plataformas JVM e na computação em cloud. Este nível de implementação diz muito da longevidade do COBOL e de como se tem adaptado à evolução das plataformas ao longo de décadas.

O COBOL é uma aposta inegável e, sem qualquer dúvida, continuará a desempenhar um papel fundamental nos processos tecnológicos dos próximos anos. A importância de qualquer aplicação reside na sua capacidade de acrescentar valor ao negócio. A linguagem COBOL tem sido responsável por cinquenta anos de crescimento empresarial e inovação, pelo que importa assegurarmo-nos de que as suas vantagens são maximizadas, compreendidas e protegidas.

(*) Director de Desenvolvimento de Negócio e Soluções da Micro Focus para a região Ibérica e América Latina

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.