Está prometido para março o arranque dos primeiros serviços 4G em Portugal. A Vodafone foi a única operadora que já levantou o véu sobre a oferta e os preços que vai praticar para as comunicações de dados, mas a TMN e a Optimus já garantiram estar prontas para fazer o mesmo assim que as licenças estiverem atribuídas.

As promessas da nova tecnologia de comunicações móveis trazem maior velocidade de comunicação de dados, melhor latência e mais qualidade na rede, assim como uma melhor cobertura, pelo menos a médio prazo.

Estas são características fundamentais para quem quer suportar na rede móvel o acesso a uma série de aplicações e serviços, profissionais e de lazer, concorrendo seriamente com ofertas de banda larga fixa e até com as ligações de fibra.

Por isso perguntámos aos leitores do TeK se tencionam mudar para os novos serviços 4G quando estes estiverem disponíveis.

A votação foi bastante participada, recolhendo perto de 1000 votos em menos de duas semanas, o que demonstra o interesse do tema. Mas este não é igualado pela vontade fazer a transição para os novos serviços.


Só 15% dos 987 leitores que votaram declararam claramente que tencionam mudar para o 4G, enquanto 41% escolheram um perentório “Não”.


Mais expressivo é porém o “protesto” pelos preços: 44% dos leitores optaram pela resposta “O preço é ainda muito elevado”, que mesmo assim não é uma declaração totalmente negativa quanto à sua intenção de usar o 4G.



[caption][/caption]

Já está também online a nova Votação TeK, que pretende apurar se os utilizadores de serviços da Google vão mudar o seu comportamento face à nova política de privacidade da empresa, que entra em vigor a 1 de março.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.