É o primeiro telemóvel português e está no mercado desde finais do ano passado. O TeK experimentou o Ndrive Phone e vê no GPS integrado uma das suas maiores vantagens do equipamento. Porque elimina a necessidade de usar dois equipamentos ou de descarregar para o smartphone software não incluído de origem, mas também porque a oferta da empresa nesta área é uma das mais completas a nível local.



As 20 mil fotografias e 70 mil pontos de interesse registados no software para continente e ilhas dão uma ajuda a quem procura pontos de referência na navegação, assim como as informações de trânsito ou das farmácias de serviço e o Guia Boa Cama Boa Mesa do Jornal Expresso, que garante o acesso a sugestões de gastronomia e dormida já experimentadas e classificadas. Mapas de outros países podem ser comprados à parte e carregados no equipamento. Para Portugal a empresa usa os mapas do seu spin-off InfoPortugal e para outras regiões beneficia de uma parceria com a Tele Atlas.



É, como é óbvio, possível descobrir melhoramentos a fazer, mas a este nível a NDrive rivaliza com vantagem com a concorrência e ganhou pontos ao criar um produto que leva o GPS para dentro do telemóvel sem necessidade de intervenção do utilizador, algo que entretanto se tornou mais banal na oferta nacional.



Numa componente mais lúdica a câmara de 2 megapixeis, com opção macro e temporizador, satisfaz as necessidades de um fotógrafo de fim-de-semana que procura saber onde o GPS o pode levar, com garantias de um posterior manuseamento simples da imagem e uma fácil passagem para outros dispositivos, graças ao Bluetooth e ao WiFi disponíveis. Associada à imagem há outra função interessante a referir: o scanner de cartões.

http://imgs.sapo.pt/gfx/450407.gif

A nível estético o equipamento da NDrive segue as linhas do mercado sem surpresas, o mesmo é dizer que ter acesso às muitas funcionalidades guardadas num PDA exige mais ginástica do que a necessária num telemóvel - salvo diferenças entre fabricantes - onde tudo é mais intuitivo e imediato, sobretudo tendo em conta que aqui a base de software é Windows Mobile (na versão 6.0). É verdade que leva muito do PC para o telemóvel mas a facilidade de utilização é claramente melhor sucedida no primeiro caso.

Ainda assim, permite que o utilizador tenha acesso a um conjunto de aplicações como o Word, o Power Point e o Excel. Tudo, obviamente, na versão Mobile.

Integrado com o Windows Mobile está ainda o útil serviço de Push email e uma função de gestão da ligação GPS (External GPS). Ao nível do software destaque ainda para a possibilidade de configurar o operador móvel, uma opção que permite definir de forma automática o acesso à Internet e MMS para cada operador móvel.



Voltando ao design é possível referir que o NDrive Phone se liga num botão do lado direito que também é a forma de apagar o ecrã do equipamento sem o desligar de facto, quando não está a ser usado, e poupar bateria. Na parte frontal tem uma trackball que ajuda a navegação eliminando em algumas situações a utilização da caneta.

Dispõe ainda de um atalho para o Windows que abre o Menu Iniciar, um atalho que substitui a necessidade de confirmar opções nas janelas e mais duas teclas de ligar e desligar associadas às funções de telefone. Do lado esquerdo é possível encontrar um atalho de ligação do software NDrive e o botão reset.



O equipamento conta com um processador Intel de 416 Mhz que responde de forma adequada à utilização das funções disponibilizadas e quad-band com Edge.

O NDrive Phone pode ser adquirido por cerca de 350 euros. Na caixa pode encontrar equipamento, carregador (normal e de isqueiro), cartão de memória, cabo USB, auscultadores e CDs.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.