Os novos Galaxy estão entre os smartphones mais esperados do MWC16, e a Samsung fez a sua parte em aumentar as expectativas com alguns teasers, que como é habitual foram alimentados com muitos rumores que foram surgindo online, alguns mais acertados do que outros.

Ainda antes do evento de hoje, que estamos a acompanhar em direto, o TeK teve acesso aos novos smartphones, em conjunto com um grupo muito restrito de jornalistas de todo o mundo, e apesar de um “hands on” relativamente curto já dá para partilhar as primeiras impressões dos novos Galaxy S7 e S7 Edge. E são positivas.

Há que admitir que apesar dos problemas que identificámos na análise dos modelos S6 e S6 edge, estes estavam sem dúvida entre os melhores smartphones do mundo, e que não é fácil melhorar o que já é muito bem. E também não é fácil surpreender os jornalistas.

Os novos S7 e S7 Edge são muito semelhantes em termos de design, com uma conceção em vidro e metal, e as melhorias introduzidas acabam por ser incrementais, mas são feitas nas áreas que mais interessam ao consumidor e onde podem fazer a diferença na utilização do dia a dia.

Com dimensões de ecrã de 5,1 e 5,5 polegadas, o S7 e o S7 edge mantêm as mesmas apostas a nível de materiais e ecrã, com o arredondamento das extremidades do edge a ser agora mais bem aproveitado em termos de visualização e também de interface, com novas funcionalidades de acesso a ferramentas a partir do menu edge UX, que oferece atalhos para aplicações de email, captura de fotos ou apps de notícias de parceiros, como a Yahoo. Ou mesmo para exibir uma régua, se tiver de medir alguma coisa de forma rápida.

Mesmo o look and feel é semelhante, ainda mais ergonómico, embora exista uma agradável surpresa na redução do impacto da saliência da câmara traseira, que foi um dos fatores mais criticados no modelo anterior. A espessura é agora de apenas 0,46 mm e a diferença nota-se.

Tal como já tinha sido “adivinhado” com os primeiros teasers da Samsung, os novos Galaxy têm um design de capsula que os tornam resistentes ao pó e à água, uma característica bem vinda e que segue em linha com o que a concorrência está a fazer, mas a Samsung soube também recuperar uma característica que tinha abandonado: a possibilidade de alargar a memória interna com um leitor de microSD que pode ir até 200 GB num slot híbrido para o cartão SIM no qual a Huawei já tinha apostado com os seus modelos Mate e P7.

A câmara que marca a diferença

A fotografia é uma das grandes apostas dos novos modelos Galaxy. Os utilizadores de smartphones captam cada vez mais imagens e os telemóveis já substituíram as câmaras compactas, embora estejam longe de ser perfeitos em situações de baixa luminosidade e na rapidez de captura. Mas é ai que a Samsung está a trabalhar, e a nova câmara dos Galaxy faz a diferença nestas duas áreas.

Com um sensor de 12 megapixels, é a primeira câmara dual pixel usada num smartphone, garantindo imagens mais claras e nítidas mesmo em ambientes de baixa luz. Uma experiência montada com uma câmara escura comprova diferenças muito significativas em comparação com os modelos S6, assegurados pela maior abertura da câmara, o sistema de focagem mais rápido e maior velocidade de obturação.

Há também um modo de Motion Panorama que permite maior imersão nas imagens panorâmicas, e que pode ainda ser melhorada com o recurso à câmara Gear 360 que também foi hoje apresentada.

Processamento, bateria e boas notícias para quem joga

Não é de admirar que a Samsung tenha garantido um melhor processador nos novos modelos. O CPU é um Octa core 2.3 GHz, mas também o processador gráfico foi melhorado, com uma performance que a marca garante ser 30% melhor, que se sente na fluidez do desempenho do smartphone. E que se nota também nos jogos, onde conjugada com a API Vulkan, que se estreia em telemóveis, melhora o desempenho em ambientes gráficos complexos, poupando também na bateria.

Os executivos da Samsung explicaram também ao TeK que há um novo sistema de refrigeração que permite arrefecer o smartphone reaproveitando a humidade, para que o telemóvel não aqueça tanto e seja mais agradável de segurar durante os jogos ou a visualização de filmes e vídeos. Este era um dos problemas que tínhamos identificado nos modelos anteriores mas a curta experiência com os novos S7 e S7 Edge não foi suficiente para comprovar que está totalmente ultrapassada.

Percebe-se claramente que as funcionalidades ligadas aos jogos tiveram muita atenção da equipa de desenvolvimento da Samsung. É verdade que se joga cada vez mais e que os jogos estão no top das apps mais lucrativas e a Samsung não quer ficar de fora deste mercado.

Para além da melhoria no processamento e no arrefecimento do telemóvel, a Samsung desenvolveu um novo Game Launcher que permite configurar opções para evitar interromper o jogo com notificações, bloquear a funcionalidade dos botões que podem ser tocados inadvertidamente no telefone, e ainda gerir o consumo da bateria.

Há ainda uma funcionalidade para gravar a experiência do jogo e partilhar o ecrã com amigos, inserindo a o vídeo da câmara frontal que grava as emoções do jogador.

Os gamers podem também contar com acessórios específicos, como um gamepad que transforma o smartphone numa consola portátil.

E a bateria? Mesmo sem uma experiência longa que permita confirmar as especificações partilhadas pela Samsung, é de acreditar que a marca tenha resolvido os problemas de escoamento rápido da bateria que existiam no S6 e S6 Edge. O Edge Plus já seguia um caminho melhor e os novos Galaxy têm baterias de 3.000 mAh e 3.600 mAH, para o S7 e S7 Edge, respetivamente.

Mas há mais uma mudança que pode ser importante:  foi desenvolvido também um novo modo de ecrã Always On que pode fazer a diferença. Os engenheiros da marca perceberam que em média as pessoas “acordam” o ecrã 85 vezes por dia para verem as horas e algumas notificações, e que isso era uma das principais causas do consumo, por isso agora essas informações estão sempre presentes no display sem ser preciso tocar em nada, e podem ser configuradas.

Na panóplia de novidades associadas ao Galaxy pode ainda contar com acessórios para todos os gostos e feitios, desde capas a teclados para colocar sobre o ecrã. Só para quem gosta.

Fátima Caçador

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.