A 16ª edição do estudo Technology, Media & Telecommunications Predictions da Deloitte prevê que mais de 300 milhões de smartphones (ou mais de um quinto das unidades vendidas em 2017) integre capacidades de aprendizagem automática por alturas do fim do ano.

De acordo com a consultora, que reuniu agora mais um conjunto de previsões tecnológicas para os próximos 12 meses, esta tecnologia será também implementada em "dezenas de milhões (ou mais) de drones, tablets, automóveis, dispositivos de realidade virtual ou aumentada, instrumentos médicos, dispositivos de Internet das Coisas e em novas tecnologias ainda desconhecidas".

Travagem Automática

A par destes sistemas, a Deloitte acredita que a travagem automática é outra das tecnologias que vai transformar o mundo. Daqui a cinco anos, em 2022, a empresa acredita que haja menos 6.000 mortes em acidentes rodoviários só nos Estados Unidos, menos 16% do que será registado este ano. Enquanto um dos sistemas que terá mais peso nesta redução, o documento mostra ainda como os estudos apontam para uma ampla adoção dos sistemas de travagem automática, ao ponto de poder mesmo chegar a "desacelerar a adoção de carros autónomos".

Despesas com TI

A empresa prevê ainda que as tecnologias da informação enquanto serviço aumentem a sua preponderância nos gastos das empresas com TI. Atualmente com despesas na ordem dos 361 mil milhões de dólares anuais, as empresas, numa perspetiva geral, deverão aumentar os seus gastos com data centers, software e serviços para 550 mil milhões de dólares até final de 2018.

Ciberataques

Os ciberataques, por sua vez, serão uma ameaça cada vez maior. Com a chegada à "Era do Terabit", os ataques DDoS (Distributed Denial-of-Service) deverão aumentar em escala e serão mais difíceis de mitigar. Por mês, espera-se, em média, um ataque de escala terabit, "mais de 10 milhões de ataques no total e uma média de 1.25 e 1.5 gigabits por segundo por ataque". Este aumento deverá justificar-se, em grande parte, com o crescente número de dispositivos de IoT que exigem, por consequência, uma velocidade e uma largura de banda cada vez maior.

Sensores Biométricos

Por outro lado, no âmbito da segurança, calcula-se que a base ativa de equipamentos com um sensor de impressões digitais integrado chegue aos mil milhões. Cada um será utilizado cerca de 30 vezes por dia.

O vinil também deverá beneficiar de um crescimento acentuado em 2017 (ao contrário dos tablets). Pela primeira vez este milénio, as vendas neste segmento, seja de obras discográficas ou de equipamentos associados, deverão aproximar-se do milhar de milhões de dólares.

5G

A sustentar tudo isto, a Deloitte acredita que existirá uma rede de internet capaz de dar resposta a cada vez mais aparelhos. Com a revolução do 5G em desenvolvimento, serão dados passos significativos e tangíveis quanto à sua implementação durante os próximos meses. Neste sentido, os planos de desenvolvimento das redes 4G, assim como o desempenho das primeiras implementações limitadas de 5G, deverão dar a conhecer aos utilizadores e operadores algumas das mais importantes funcionalidades e vantagens das redes de nova geração, como são exemplos as velocidades superiores, a latência mais baixa e a redução do consumo energético.

Para consultar o relatório na íntegra, siga este link.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.