Na primeira fase do concurso para ingresso no Ensino Superior foram colocados mais de 51 mil alunos, e na altura só sobraram 6 mil vagas, num ano em que se voltaram a bater recordes de candidaturas, com médias mais altas e 31 cursos com notas acima dos 18 valores que esgotaram todas as vagas. Hoje, 9 de outubro, terminam as candidaturas da segunda fase, para a qual foram disponibilizadas quase 12 mil lugares em diversas instituições de ensino, universidades e politécnicos.

Vagas na 2ª fase do Concurso nacional de acesso ao Ensino Superior 2020

Ao todo são 11.698 vagas, que somam as 6.050 que sobraram da primeira fase, mais 4.952 vagas libertadas por candidatos colocados mas não matriculados, na primeira fase e um reforço adicional de 728 vagas que revertem de vagas anteriormente fixadas para os concursos especiais, explica uma nota do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

Vagas na 2ª fase do Concurso nacional de acesso ao Ensino Superior 2020

Segundo os dados, estima-se que o número total de novos alunos no ensino superior, em todos os ciclos de estudos, públicos e privados, atinja este ano cerca de 95 mil novos estudantes matriculados para o ano letivo de 2020/21. Em 2019 foram registados 84 mil novos alunos.

Não foram divulgados os números de candidatos, mas os resultados da colocação de estudantes vão ser divulgados a 15 de outubro, no site da Direção-Geral do Ensino Superior ou através da aplicação ES Acesso. Existe ainda a possibilidade de candidatura à terceira e última fase do concurso nacional, que decorrerá de 22 a 26 de outubro para os alunos não colocados, ou que pretendam transferência de curso.

Três primeiras opções para 84% dos alunos

Este foi um ano recorde em termos de candidaturas e colocações. De um total de 62.930 alunos candidatos entraram perto de 51 mil, o que quer dizer que só 82% ficaram colocados. São mais cerca de 6 mil alunos, entre Universidades e Politécnicos, com as regiões de Lisboa e do Porto continuam a concentrar quase metade dos novos alunos.

Apesar das médias, grande parte dos alunos conseguiram ficar colocados nos cursos do primeiro grupo de opções. Dos colocados, 84% foram admitidos numa das suas três primeiras opções, sendo que 51% ficaram colocados na sua primeira opção.

Segundo os dados, a percentagem é um pouco mais baixa, mas em termos absolutos representa um aumento de cerca de 23 mil para 25 mil alunos colocados na sua primeira opção.

31 cursos com médias acima de 18 valores

As médias dos exames aumentaram este ano e por isso era de esperar que também isso acontecesse com as médias de entrada. Os dados referem-se ao último aluno colocado em cada curso e mostram que 31 cursos tiveram alunos com média acima dos 18 valores.

Há quatro cursos de engenharias no topo. Empatados no topo da lista estão 3 cursos: o de engenharia e gestão industrial da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto e o de engenharia aeroespacial e engenharia física tecnológica do Instituto Superior Técnico, da Universidade de Lisboa, com 191,3 pontos. A medicina, que tradicionalmente liderava esta lista de melhores alunos, só aparece em quinto e sexto lugares.

Candidaturas ao Ensino Superior 2020

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.