As empresas portuguesas percebem que a mobilidade tem de passar pela sua abordagem ao mercado, "mas continua a haver falta de orientação em relação às estratégias mobile first", defende Carlos Gamito, Consulting Director na Carbon by Bolt, empresa que volta a organizar o Mobile Edge, um evento sobre a mobilidade e os seus desafios.

Os exemplos de quem já percorreu o caminho são um elemento chave para encontrar respostas e ajudar cada empresa a definir a melhor forma de reorganizarem os seus negócios para estar nas plataformas móveis. Mais ainda, para pensarem nestes plataformas de distribuição antes de quaisquer outras (mobile first).
Para explorar o poder do exemplo, a organização do Mobile Edge repete a receita do ano passado e dedica um dia dos evento às empresas (11 de novembro) e às estratégias que mostram caminhos a quem quer apostar na mobilidade. Neste dia vários oradores nacionais e internacionais sobem ao palco para partilhar experiências, com foco nos desafios que têm de ultrapassar.
A Hole19, startup portuguesa que criou uma aplicação sobre golf e a Easyjet, estão na lista de empresas que vão partilhar as suas histórias no Mobile Edge, que acontece nos dias 10 e 11 de novembro.
No dia 10, a conferência ganha um espaço dedicado a sessões técnicas, mais desenhado à medida da comunidade de programadores. É um dia que foi criado para acolher o feedback recolhido na edição de estreia da conferência e é, para já, o que soma maior número de inscrições.
Nos dois dias a organização espera 600 participantes. Quem quiser participar no dia dedicado aos programadores não paga. O acesso ao dia dedicado às empresas custa 30€. E mesmo antes de realizar a edição de 2015 do Mobile Edge já tem plano para uma terceira edição.
Como explica Carlos Gamito, o objetivo é tornar a conferência cada vez mais abrangente, abrir horizontes e chamar ao debate áreas menos óbvias, mas que também estão ligadas ao universo mobile, como a Internet das Coisas.
Este ano na audiência estarão programadores, universitários, entusiastas da tecnologia e das tendências relacionadas com a mobilidade. Entre as empresas, a organização espera que se misturem organizações com caminho já percorrido na adoção de estratégias mobile first e empresas que estejam a dar os primeiros passos neste domínio.
A estas empresas Carlos Gamito deixa três conselhos importantes na definição de uma estratégia mobile: conhecer os clientes; identificar formas de fornecer o serviço com uma orientação mobile firt; conhecer os pontos fortes e fracos da empresa e usá-los como impulso para a criação de serviços disruptivos.
A Carbon by Bold tem sede em Lisboa e em São Paulo e já desenvolveu mais de 300 aplicações. Tem estado sobretudo focada em apps para dispositivos móveis, mas trabalha cada vez mais no desenvolvimento de apps para wearables e SmartTVs.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.