Apesar de serem os portáteis que mais consenso reúnem entre os utilizadores em Portugal, há muito quem faça questão de ter em casa um PC desktop à altura das mais exigentes tarefas diárias e preparado para tudo.

É o inevitável caso dos jogadores, os principais visados por muitas gamas de computadores e periféricos para gaming de várias marcas, e também os profissionais das áreas do vídeo e da fotografia, que lidam todos os dias com conteúdos em alta definição e carecem de uma máquina capaz de dar uma boa resposta nesse sentido.

Sabendo que em redor desse computador é quase sempre necessário estarem os melhores periféricos e também um bom monitor, seja para jogar ou editar vídeos e fotos, vejamos os pontos a que estes utilizadores mais devem dar importância na busca por um computador do género.

Além do inevitável poder de processamento, perfeitamente alcançável escolhendo um modelo com processadores Intel de 8a geração ou da recente gama Ryzen da AMD, há a importante questão da memória RAM.

Verifique as imagens abaixo e as características dos modelos que escolhemos

Poder contar com um mínimo de 4 ou 6 GB é algo normal nos tempos que correm... no smartphone. Nos PCs, o standard mínimo tem já de ser os 16 GB, dadas as exigências dos mais recentes jogos de topo e das novas versões das suites de edição de vídeo em 4k. O que estiver acima desta marca, tanto melhor.

No armazenamento, a tendência é mais complexa. Isto porque os requisitos aconselhados hoje recomendam termos duas unidades de disco para acolher ficheiros e conteúdos. Para instalação e arranque do sistema operativo, dos principais programas e dos jogos, deve estar presente uma unidade SSD o mais espaçosa possível.

Estes são suportes de memória dispendiosos face aos discos HDD, é verdade, mas acrescentam fiabilidade e velocidade aos processos vitais do PC. Poder contam com uma unidade de 512 GB é vantajoso, embora por razões de preço encontremos quantidades menores neste ponto.

Em complemento, um disco HDD de pelo menos 1 TB é recomendável para armazenar todos os outros conteúdos que normalmente temos no computador.

O outro ponto com importância extra numa configuração de PC desktop é a placa gráfica, segmento em que a AMD e a Nvidia dão seguimento a uma "batalha" que dura há décadas.

E ainda bem, visto que esta concorrência mútua faz com que os componentes não cessem de aparecer a cada seis meses com novos avanços tecnológicos, sem que os preços oscilem bruscamente.

Ou seja, para um uso menos exigentes do PC, os modelos na entrada de gama são a escolha certa. Para utilizações mais exigentes, as gráficas de topo e gama média são as prediletas. Especialmente entre os jogadores.

São estes os "pormenores" a dar atenção na escolha de um computador que vem já montado de fábrica, tal como, de certa forma, acaba por ser entre quem decide criar uma máquina componente a componente. Nestes casos, contudo, há muito mais a decidir, desde a motherboard até ao cooler do processador e fonte de alimentação.

A galeria nesta página apresenta assim cinco computadores que as principais marcas do segmento lançam à consideração dos jogadores, com diferentes configurações à escolha. Com tanto poder de processamento, jogar e trabalhar com aplicações exigentes não vai certamente ser um problema.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.