Muitos fabricantes tentaram lançar iPhone killers e iPad killers, mas é opinião geral que ainda ninguém conseguiu ultrapassar os equipamentos da Apple, não propriamente pela soma das qualidades técnicas mas mais pelo "encanto" que a empresa conseguiu emprestar aos seus produtos e que a torna quase imbatível.

Na semana passada em Barcelona foram várias as marcas que aproveitaram o palco do Mobile World Congress para mostrar as suas propostas na área de tablets, procurando conquistar créditos para ultrapassar o iPad da Apple, que já conta com um ano de mercado e que poderá ser renovado muito em breve, pelo que antecipam os rumores que apontam a data de 2 de Março como o "dia da revelação".

De entre as muitas propostas seleccionámos cinco com mais potencial para serem concorrentes do iPad. Alguns começam a chegar ao mercado já em Março, enquanto outros estão ainda a alinhar conceitos e até a definir nomes. Mas, mesmo assim, aproveitámos o espaço disponível em Barcelona para tocar e experimentar todos os modelos, enfrentando por vezes filas e feroz "concorrência" de muitos interessados...

O Galaxy Tab de 10 polegadas foi um dos tablets que dominou o interesse na feira. Com um ecrã maior do que o seu antecessor e o sistema operativo Android 3.0 (Honeycomb) tem certamente pontos a seu favor na conquista de uma fatia significativa do mercado.

[caption]Nome imagem[/caption]

Como o TeK já escreveu o Galaxy Tab 10.1 pesa menos de 600 gramas, tem um processador Dual Core de 1Ghz e suporte de conectividade 4G (HSPA+ 21Mbps), Bluetooth 2.1+EDR e Wi-Fi 802.11 a/b/g/n. O espaço de armazenamento é de 16 ou 32 GB e continua a apresentar duas câmaras, mas de capacidade melhorada para os 8MP na câmara traseira, que conta com flash LED.

A Vodafone assegurou o exclusivo do lançamento a nível internacional mas também no mercado português, onde o Galaxy Tab 10.1 chega durante o mês de Março a um preço de 699,90 euros.

O PlayBook da RIM conseguiu assegurar o maior número de "experimentadores" à espera de testar o novo tablet Blackberry. Dentro do pavilhão das aplicações mais de duas dezenas de equipamentos estavam à disposição dos curiosos, mas ninguém arredava pé antes de uma "voltinha" pelas funcionalidades integradas.

[caption]Nome imagem[/caption]

Bastante rápido e de utilização intuitiva, o PlayBook ainda não tinha algumas componentes activadas, como a mudança para a apresentação na vertical.

Sem data garantida para chegar ao mercado, este tablet parece ser apelativo para o mercado profissional mas também para o segmento de consumo, integrando um processador dual-core de 1 GHz, 1 GB de RAM
e multi processamento simétrico, que falta ao iPad.

O suporte ao flash é também um dos argumentos a seu favor, assim como a conectividade alargada, que inclui acesso a redes 3G usando o smartphone BlackBerry como modem, a ligação 4G, Wi-Fi 802.11 a/b/g/n e Bluetooth 2.1. Tudo optimizado para o Blackberry OS.

[caption]Nome imagem[/caption]

Conte ainda com duas câmaras fotográficas com capacidade para vídeo, uma frontal de 3 Mp e uma traseira de 5 Mpixels, e um suporte alargado a formatos de vídeo - H.264, MPEG4, WMV - assim como portas micro USB e micro HDMI que começam a ser comuns nos tablets.

Também impressionante, o novo HP TouchPad com WebOS traz alguns toques de diferenciação interessantes, como a partilha de conteúdos com os telemóveis da marca, por enquanto limitada a páginas Web.

O tablet pode "transferir" informação sobre uma página web aberta no browser simplesmente com um toque do telemóvel sobre o equipamento. O efeito visível é apenas uma espécie de "ondulação" no ecrã, e como se fosse magia a página fica aberta também no telemóvel.

[caption]Nome imagem[/caption]

O ecrã não chega às 10 polegadas (são 9,7 polegadas) e só tem uma câmara de vídeo frontal, de 1,3 megapixels. O processador é um Snapdragon dual-CPU de 1,2GHz da Qualcomm e a memória interna é de 16 ou 32 GBytes.

Sem data fixa definida para chegar às lojas, a HP aponta para o Verão, não adiantando preço.

Provavelmente com menos impacto no mercado português, pelo menos para já, o Motorola Xoom é também um concorrente à altura do iPad. O tablet da fabricante norte americana tem também um ecrã de 10,1 polegadas e sistema operativo Android 3.0 (Honeycomb).

Este tablet chega às lojas nos Estados Unidos ainda esta semana, a 24 de Fevereiro, pela mão da Verizon, tornando-se o primeiro tablet PC com o novo sistema operativo da Google a ser comercializado.

[caption]Nome imagem[/caption]

O preço de venda a público fixado pela operadora é de 599,99 dólares (440 euros), se acompanhado de um contrato de fidelização de dois anos, ou 799,99 dólares (586 euros), sem contrato.

Ainda uma incógnita, até no nome, o novo tablet da Toshiba promete ter também cartas altas para usar neste jogo altamente concorrencial. Depois do Folio 100 a empresa quer garantir espeço neste mercado e mostrou em Barcelona, num evento paralelo à feira, o novo modelo com Android 3.0.

[caption]Nome imagem[/caption]

Por dentro está um processador Tegra 2, GPS e duas câmaras fotográficas e de vídeo, para permitir videoconferência.

Para além do Android a Toshiba garante estar a jogar também no tabuleiro do Windows 7, que serão apresentados ainda este ano.

Fátima Caçador

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.