Todos nós já reparámos que, de quando em vez, o mais famoso motor de busca do mundo parece assolado por uma súbita crise de identidade. Ainda em Maio deu que falar, quando o logótipo do Google foi substituído por uma versão do Pac-Man, em homenagem aos 30 anos do jogo. Mas não se trata de um inédito...

Há dias em que, quando num gesto quase maquinal abrimos a página destinada às pesquisas online, somos confrontados com um logótipo da Google mais ou menos disfarçado por entre personagens de desenhos animados, abóboras, pormenores de quadros de pintores famosos, cores ou acessório que nunca lhe víramos antes. A isto chamamos um doodle.

Os doodles são logótipos "personalizados", que celebram acontecimentos e aniversários em todo o mundo, "reflectindo a personalidade, interesses e excentricidade" da empresa, explica um dos responsáveis pelo design.

As alterações ao logo podem assinalar eventos tanto a nível global como local - podendo figurar apenas na versão do motor de busca para um determinado país.

A brincadeira começou em Agosto de 1998, quando os fundadores da Google, Larry Page e Sergey Brin, decidiram trocar o habitual logo da marca por este:

[caption]o primeiro doodle[/caption]

Na origem da decisão estava algo muito menos profundo do que se poderia imaginar. Ambos queriam ir ao festival Burning Man e, por isso, colocaram o boneco que serve de símbolo ao evento dentro do logo do site. A ideia era dar a entender que, caso o serviço bloqueasse e não houvesse ninguém no escritório para atender o telefone, era porque eles tinham ido ao festival, explica um dos actuais responsáveis pelos doodles, no blog oficial do serviço.

Nesse ano, ainda foram publicados mais dois doodles, um para o Dia de Acção de Graças, que apenas esteve visível nos EUA, e outro à escala global, que repôs o logótipo usado pelo Google enquanto este estava ainda em versão beta.

[caption]Dia de Acção de Graças[/caption]

Os logótipos modificados eram, inicialmente constituídos por alguns efeitos ou símbolos alusivos à data acrescentados à palavra Google, mantendo as cores que caracterizam a marca.

[caption]Halloween[/caption]

Com o tempo, foram-se tornando mais frequentes e ficando progressivamente mais arrojados. Muitas vezes, deixando quase irreconhecível a imagem da companhia, como acontece com esta sequência dedicada ao aniversário do escritor de contos infantis, Hans Christian Andersen.

[caption]Hans Christian Andersen[/caption]

[caption]Hans Christian Andersen[/caption]

[caption]Hans Christian Andersen[/caption]

Na verdade, a coisa tem pouco de "crise de identidade", na medida em que apenas uma marca muito forte e com muita confiança em si própria, e nos seus utilizadores, se pode dar ao luxo de arriscar camuflar-se completamente, como tem ousado em mais alguns exemplos que reproduzimos abaixo.

[caption]Aniversário de Tchaikovsky[/caption]

[caption]Expo Shangai[/caption]

Aniversários de pintores, arquitectos, escritores ou a descoberta de água na lua, por exemplo, resultaram em logótipos originais. Abaixo os que celebram o pintor Edvard Munch, Piet Mondrien e Walter Gropius.

[caption]Aniversário do pintor  Edvard munch[/caption]

[caption]Aniversário do pintor  Piet Mondrien[/caption]

[caption]Aniversário do arquitecto  Walter Gropius[/caption]

No dia 1 de Abril - dia das mentiras, a empresa criou aquele que foi provavelmente o responsável por criar maior estranheza nos utilizadores, ao substituir o seu nome por Topeka, numa "homenagem" à cidade norte-americana que mudou o seu nome para Google para incentivar a empresa a escolher o local para implementar o seu projecto piloto de banda larga de alta velocidade.

[caption]Topeka[/caption]

A Google tem também promovido a criação de doodles através de concursos, em que pede às crianças que desenhem um logótipo altenativo para o motor de busca. Entre os países que já acolheram a iniciativa estão a Alemanha, Irlanda, Reino Unido, Austrália, Israel ou a Nova Zelândia.

[caption]vencedor na Alemanha[/caption]

A mais recente edição, destinada a crianças dos EUA, decorreu entre Março e Maio deste ano, com o tema "se pudesses fazer qualquer coisa, o que é que farias?". O vencedor levou para casa uma bolsa de estudo no valor de 15 mil dólares, um netbook e um fundo de 25 mil dólares para instalação de uma sala de informática na sua escola.

[caption]vencedor da última edição nos EUA[/caption]

Os doodles são mais que muitos, espelhando um investimento que parece ter sido incrementado ao longo dos anos, em imaginação e ousadia. Aqui ficam mais alguns, como o monstro das bolachas, da série dedicada ao aniversário da Rua Sésamo, o Comics. Aniversário da criação do laser e o que assinala o aniversário do Lego.

[caption]O monstro das bolachas, da série dedicada ao aniversário da Rua Sésamo[/caption]

[caption][/caption]

[caption]Aniversário da criação do laser[/caption]

[caption]Aniversário do Lego[/caption]

Em jeito de despedida, mostramos aquela que é a última criação no que respeita aos doodles, e o primeiro a permitir a interacção por parte do utilizador. O sucesso foi tal, que a empresa lhe concedeu honras de logo permanente, aqui.

[caption]Pac-Man[/caption]

Nota de Redacção: O artigo foi publicado originalmente a 28 de Maio.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.