O som é para quase todos os apreciadores de música um elemento central na experiência de desfrutar de um tema, um disco ou uma selecção de temas a acompanhar uma tarde de inverno, uma noite de verão ou um fim-de-semana de descanso. Deixemos o cenário ao critério do leitor. Do nosso lado ficam algumas imagens e a contextualização em palavras da selecção Bang & Olufsen para este verão.



Entre novidades mais e menos fresquinhas (algumas acabadas de lançar outras lançadas nos últimos meses), a marca, conhecida por fazer do design um elemento central em quase todos os produtos comercializados, seleccionou alguns equipamentos a que dá destaque na estação que estamos prestes a receber e que costuma significar praia, sol e calor. Costuma, pelo menos.



Começamos pelo BeoLab 11. O novo subwoofer da Bang & Olufsen, garante a marca, destaca-se pelo bom desempenho dos graves. A nós também nos salta à vista o design arrojado do produto, que pode ser um elemento de decoração da sala - ou de outra divisão da casa - no chão, em cima de um móvel ou mesmo na parede. Mas o design com assinatura David Lewis, aqui também é um elemento acústico e uma forma de garantir vibrações reduzidas e aumentar o leque de opções à disposição de quem usa o equipamento em termos de decoração.



O BeoLab 11 é composto por duas caixas de colunas idênticas com deflectores frente a frente. As conchas exteriores - feitas em alumínio - permitem um toque de personalização, já que estão disponíveis em prateado e branco, a combinar com a base preta.

[caption]BLA[/caption]

O equipamento - que pesa 7,3 quilos e tem um volume de caixa de 2 vezes 2,5 litros - é o primeiro da marca a utilizar o Princípio de Equilíbrio Acústico (Acoustic Balance Principle) onde vai buscar o já destacado desempenho dos graves e assegurar uma maior presença de som surround, descreve a marca.



A omnidireccionalidade dos graves, por seu lado, garante liberdade de arrumação da unidade e dispensa que esta esteja virada numa direcção exacta para que seja possível tirar o melhor partido do som.



Com possibilidade de se ligar a um sistema B&O ou de outra marca, o BeoLab 11 trabalha numa gama de frequências de 33 a 300 Hz, na configuração máxima e já vem com suporte de parede. Quem quiser levá-lo para casa terá de desembolsar 1.510 euros, no caso de preferir a versão em branco, ou 1.690 euros para a versão em alumínio.





Chamadas em todo o lado



Ainda no domínio do som, mas com menos decibéis, também animam o leque de novas propostas para a Primavera/Verão 2010 da Bang & Olufsen um telefone sem fios, que lá por ser um simples telefone não deixa de incluir alguns dos princípios e tecnologias que a marca costuma juntar a outros dispositivos. Neste caso, à linha de altifalantes.



A marca garante que a experiência que pretende passar aos utilizadores de quem experimenta o equipamento é a de conviver com um som tão real "que é quase como estar lá", mesmo com o sistema mãos-livres activado.



Personalizar também faz parte das características do BeoCom5, que permite ao utilizador personalizar o visor especificamente para cada pessoa da família registada numa das 400 entradas disponíveis. Outras opções de personalização do telefone são a possibilidade de escolher entre nove cores diferentes ou oito auscultadores.



Em alumínio, o BeoCom5 está à venda por 353 euros e oferece ainda duas linhas telefónicas separadas, abrindo espaço para combinar telefonia tradicional e telefonia IP, ou distinguir entre chamadas privadas e chamadas para outros membros da família ou com um carácter mais profissional.

[caption]BeoComp[/caption]

Ainda mais propenso à mobilidade que um telefone sem fios, passamos já em seguida para o BeoSound 3. Com uma pega para facilitar o transporte, este leitor de música é alimentado por uma bateria recarregável, pelo que dispensa fios e ligações a tomadas. Tem uma autonomia em utilização de 10 horas e inclui um (mini) leitor de cartões SD que assegura que a sua biblioteca musical possa seguir consigo - e com o leitor - para qualquer lado e garantir uma alternativa ao rádio FM integrado no dispositivo. Os cartões suportados podem guardar até 2 GB de informação, que neste caso, é música.




Destaque ainda para a coluna mono full range para assegurar a cobertura de toda a gama de frequências, mesmo em tamanho mini, e para a ausência de botões visíveis na superfície de alumínio escovado e anodizado, graças ao comando por toque.



Antes de terminar a descrição é importante referir que este "amigo" musical de 673 euros, também pode servir de despertador com som a escolher pelo utilizador, a partir do rádio ou da música guardada no cartão de memória digital. Se a ideie é mesmo fixá-lo em casa então tire partido do suporte de parede que vem com o equipamento.

[caption]Beosound[/caption]

Som egoísta


Fechamos este leque de propostas de verão com uns auriculares, para aqueles momentos em que sabe mesmo bem - ou é preciso - guardar o som todo para si.
Desenhados para uma adaptação individual ao ouvido, os auscultadores da B&O, garante a marca, foram pensados para canalizar o máximo de som possível para o ouvido, graças à possibilidade de manobrar cada elemento para cima e para baixo até chegar ao ajuste perfeito.
O alumínio adonizado é mais uma vez aqui o material escolhido para dar forma aos auriculares da marca, a que se junta borracha endurecida. Ainda no que se refere aos materiais falta dizer que os auscultadores vêm acompanhados de estojo em couro e que estão à venda por 154 euros.

[caption]Auriculares[/caption]

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.