Pode não parecer muito diferente do anterior modelo, mas o novo iPhone 4S traz melhorias a nível das funcionalidades que já foram escrutinadas e verificadas pelo TeK. O novo modelo de smartphone da Apple chega hoje às lojas com um preço de venda a público "oficial" (leia-se da loja da Apple) a variar entre os 629 e os 849 euros. Mas através dos operadores é possível pagar bastante menos, e os valores partem dos 50 euros.

O modelo é o mesmo a que as operadoras já nos habituaram: pagam menos de "entrada" mas fica fidelizado a um pacote de dados com uma mensalidade que compensa o resto do custo do telefone ao fim de alguns meses e inclui chamadas de voz e dados.

Mesmo se não for dado a grandes fidelidades, este é um modelo que pode ser favorável para tirar mais partido de todas as funcionalidades de comunicação do telemóvel, estando à vontade para usar a Internet e fazer chamadas para todas as redes. Mas não significa verdadeiras poupanças, porque ao fim de alguns meses a "renda" iguala o que poupa à partida. E tem de se preparar para uma mensalidade elevada, que é superior à que conseguiria negociar se o iPhone não fizesse parte do pacote.

Para "descodificar" estes meandros fizemos uma ronda pelos três operadores que hoje começam a vender o iPhone 4S para verificar as melhores condições dadas aos consumidores e não nos esquecemos de espreitar os modelos mais antigos, que em alguns casos podem ser uma boa alternativa.

Na Optimus há apenas duas opções para o novo iPhone 4S, e só nas versões de 16 GB e 32 GB, e os custos de "entrada" não são nada baratos.

Quem aderir ao tarifário Smart 30 pode comprar o iPhone de 16 GB por 299,90 euros, mas fica a pagar 41,42 euros por mês num pacote que inclui 2GB de tráfego de dados, comunicações a custo zero para Optimus e 160 minutos para outras redes. As comunicações adicionais custam 13 cêntimos por minuto. Se optar pela versão do iPhone 4S de 32 GB tem de pagar à partida 399,90 euros.

Com o pacote Smart 60 baixa o custo do telemóvel mas aumentam as mensalidades, que quase duplicam. Neste tarifário o iPhone 4S de 16 GB só (?) custa 199,9 euros e o de 32 GB custa 299,9 euros, mas a mensalidade é de 72,85 euros, incluindo os mesmos 3GB de tráfego e chamadas grátis na rede Optimus, mas quase triplicando os minutos de chamadas disponíveis para outras redes, que passa, a 450 minutos. O preço das chamadas adicionais e SMS também baixa, e é de 10 cêntimos por minuto.

[caption]Nome imagem[/caption]

De notar que sem o iPhone 4S o tarifário Smart 30 custa 31,43 euros por mês e o Smart 60 custa 62,85 euros por mês, o que significa que ao fim de 24 meses já pagou os 200 euros que poupa inicialmente na compra do equipamento...

Na Optimus pode ainda comprar as versões mais antigas do smartphone, como a versão 4 com 8 BG de memória, que custa ainda 519,9 euros, ou a versão 3G S, que também com 8 GB ainda lhe custa 349,9 euros. Ambos podem também ser associados a tarifários Smart, passando a custar à partida apenas 49,9 euros no caso do iPhone 3GS, com o Smart 30, e 199 euros no caso do iPhone 4 com 8 GB. Curiosamente o modelo com 32 GB custa tanto como o novo iPhone 4S, no tarifário Smart 30...

[caption]Nome imagem[/caption]

A TMN optou por ter também à venda apenas as versões de 16 e 32 GB do iPhone 4S, deixando de lado a versão de 64 GB, pelo menos nos pacotes de consumo. Online quem queira comprar os terminais sem fidelização paga menos 40 euros do que na loja da Apple e menos 10 euros do que nas lojas físicas.

[caption]Nome imagem[/caption]

Em conjunto com os tarifários unlimited o valor a pagar pelos equipamentos pode baixar significativamente (no momento da compra), existindo cinco tarifários disponíveis: o unlimited 15, 30, 45, 60 e 100. O que varia é o tráfego de Internet (entre 600 MB e tráfego e Wi-Fi ilimitado), e também o número de minutos, entre 100 e 550 minutos de conversão e SMS para todas as redes.

Estas diferenças refletem-se no preço da mensalidade, entre 15 e 100 euros por mês, e no valor a pagar pelo telefone , que no modelo de 16 GB pode ir de 59,90 aos 449,90 euros, e no de 32 GB tem como preço mínimo os 149,90, e máximo os 559,90. Contas feitas o desconto inicial conseguido está entre os 130 e os 550 euros, amortizados durante o tempo de contrato.

[caption]Nome imagem[/caption]

Quem não se importar de ter um modelo menos actual pode até ficar com o iPhone 3GS ou iPhone 4 como "brinde" de uma adesão ao serviço do MEO. No site da TMN tem as condições que dispensam o pagamento inicial, quando o equipamento é conjugado com alguns tarifários unlimited, claro.

A Vodafone ainda não tem a informação disponível no site mas um comunicado à imprensa dá conta dos preços dos tarifários e custos dos equipamentos combinados nestes pacotes. Nas lojas o modelo de 16 GB custa 599,90 euros e o de 32 GB custa 699,9 euros, mas com vinculação de 24 meses podem custar apenas 49,9 ou 159,9 euros.

Como se pode ver no quadro abaixo, as diferenças nos tarifários fazem-se igualmente no tráfego disponível e nos minutos de comunicação de voz e dados, e os preços das mensalidades variam entre 15 e 100 euros por mês. Ao contrário da TMN, no tarifário mais caro a Vodafone inclui apenas 2 GB de tráfego, mas chamadas ilimitadas.

[caption]Nome imagem[/caption]

A operadora inclui ainda neste quadro o modelo 4G e refere igualmente o 3GS, que pode ser comprado a partir de 99 euros.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.