Os videoprojectores continuam a ser um investimento dispendioso, mas que pode compensar relativamente a outras opções. Basta pensar no preço de um televisor LCD: embora falemos de dispositivos de diferentes, o propósito em determinadas ocasiões poderá ser o mesmo, com um resultado de maior impacto com a projecção...

Também é um facto que as fabricantes têm vindo a apostar na diversificação da oferta nesta área, apresentando actualmente modelos mais em conta para o utilizador individual.

É o caso do SP1, da Toshiba, capaz de reproduzir uma imagem até sete metros, para ver ou rever as fotos preferidas, em grande plano, sozinho, a dois ou entre familiares e amigos.

Com imagem SVGA em formato nativo de 4:3 - com opção de conversão para 16:9 -, o SP1 tem 2.200 ANSI-lumens.

Este projector da Toshiba está à venda na rede de agentes da Liscic e nas grandes superfícies com um preço recomendado de 499 euros.

Da Canon chegam-nos duas novas sugestões: uma destinada a uso doméstico e uma gama para salas de reunião e conferências.

O novo XEED SX800 é um projector SXGA e inclui uma objectiva de projecção com zoom de 1.5x.

A projecção é feita com uma resolução de 1.400x1.050 pixéis, enquanto a saída luminosa se salda em 3.000 lúmenes, para um contraste de 900:1.

A gama LV, por sua vez, ganhou quatro novos modelos: o LV-8300 para ecrã amplo e resolução WXGA, e os LV-7375, LV-7370 e LV-7275, com resolução XGA.

O LV-8300 é o primeiro projector WXGA a ser adicionado à série, oferecendo uma resolução de 1.280x800 pixéis e 3.000 lúmenes. Com 2.600 lúmenes, o novo LV-7275 substitui o LV-7265, enquanto o LV-7365 é substituído pelo LV-7370, de 3.000 lúmenes. O modelo LV-7375 tem 3.500 lúmenes.

Uma porta DVI-I está presente em toda a gama, permitindo uma melhor qualidade de imagem possível a partir de fontes digitais. A entrada digital suporta o protocolo HDCP, assegurando compatibilidade com a maioria dos equipamentos disponíveis. Pela primeira vez na gama LV, está incluído um terminal de rede RJ-45 permitindo controlo remoto e monitorização através de uma rede Ethernet.

De lançamento muito recente, as novas propostas da Canon ainda não têm preço definido para o mercado português.

Tal não acontece com o equipamento P1166 da Acer, cujo preço se situa baixo dos 400 euros.

O modelo apresenta uma série de características que, tendo igualmente em conta o preço, poderão transformá-lo numa boa opção para as projecções domésticas.

O P1166 está equipado com ColorBoost II, uma aplicação de aperfeiçoamento de cores, entre outras tecnologias.

Inclui também EcoProjection, uma solução de gestão ecológica que, segundo a fabricante, reduz em até 50 por cento o consumo de energia em modo de espera.
De modo a assegurar uma maior capacidade de utilização, o P1166 integra a tecnologia SmartFormat, dando suporte de vários formatos, para a projecção instantânea, independentemente da resolução da imagem produzida, evitando assim problemas relacionados com incompatibilidade de sinal e a necessidade de alterar a resolução do computador portátil.

Este videoprojector da Acer vem equipado com uma porta HDMI, entre outras possibilidades de conexão. O nível de luminosidade é de 2.500 lúmenes e a relação de contraste de 2000:1.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.