Quatro em cada cinco utilizadores de internet com idades entre os 9 e os 17 anos acedem à rede todos os dias para ouvir música, ver vídeos e outras atividades, entre as quais a comunicação com amigos e família. E apesar das oportunidades que se abrem, há também ameaças, situações incómodas e perturbadoras.

Estas fatores são identificados no estudo EU Kids Online, cujos resultados vão ser discutidos na conferência Crianças e Jovens Portugueses no Contexto Digital, marcada para o próximo dia 28 de fevereiro, na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa.

O estudo caracteriza o contexto digital em que os mais novos vivem, dominado pelo smartphone que é utilizado como meio prioritário de acesso à internet e que já representa mais do dobro da utilização do computador.

A necessidade de competências para gerir as oportunidades e os riscos é apontada pela investigadora Cristina Ponte, responsável pelo estudo em Portugal, que defende que "há que saber procurar e avaliar informação, saber comunicar com outros nas redes sociais, tirar partido das potencialidades tecnológicas para se expressar criativamente e para participar na vida social". E que também "importa ser capaz de ‘desligar’, contra a pressão da própria dinâmica do meio”.

A conferência é aberta ao público e a participação é gratuita mas está sujeita à limitação da sala. A inscrição pode ser realizada através do site.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.