[caption][/caption]

A afirmação está nos detalhes do site, tal como a promessa de confidencialidade, discrição, comunicações encriptadas e a garantia que nenhum serviço será demasiado difícil para os talentos que podem ser contratados a partir da plataforma.




O mesmo site, com identidade desconhecida, garante que o Hackers List foi criado para um “uso legal e ético”, enquanto lista nas propostas à procura de hackers profissionais tarefas como entrar em contas de Gmail ou alterar notas de cursos.



O Hackers List, que atraiu atenção mundial depois de uma reportagem do The New York Times, funciona ao estilo chave na mão. O cliente apresenta a proposta, recebe ofertas para concretizar o serviço e a garantia dos promotores do site, de que quem responde reúne as competências necessárias para realizar o serviço.



Para apresentar propostas ou responder é preciso estar registado na plataforma, mas mesmo sem o fazer é possível ver informação sobre hackers e propostas listadas no site, que está no ar desde novembro, e quanto podem valer. Entre as propostas mais recentes, há trabalhos que valem 50 dólares, outros 4 mil. Quem procura só tem de seguir cinco passos simples para tirar partido deste mercado de talentos...

Escrito ao abrigo do novo Acordo
Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.