[caption]Blink[/caption]

Semana de emoções para todos os que gostam de acompanhar de perto a evolução dos navegadores de Internet. Além da Samsung e da Mozilla terem anunciado um novo browser, o Servo, também a Google decidiu abandonar o Webkit para criar um motor de renderização próprio.

O Blink é baseado no Webkit mas a tecnológica norte-americana pretende que seja um render engine mais adaptado ao Chromium e consequentemente ao Chrome. Vai haver uma limpeza de código e uma adaptação à arquitetura multi-núcleo do navegador da casa.

Na página oficial do Chromium Project os programadores já podem encontrar uma lista de conceitos e missões que explicam em detalhe o que é o Blink e para onde é desejável que vá. Não é o mais belo dos sites mas a vertente prática está lá.

Nesta página também são divulgados os contactos que devem ser usados para todos os que quiserem "mexer" no projeto mas têm dúvidas de como o fazer. Há ainda uma secção de Perguntas Mais Frequentes que deve ajudar nos primeiros passos de transposição do Webkit.

As últimas informações revelam que a Google já pretende implementar o Blink na próxima versão estável do Chrome, o que deverá acontecer daqui a dez semanas.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.